Com intervenção da DECO PROTESTE

Securitas Direct Portugal, Unipessoal, Lda.


Esta reclamação é pública

  • P. O. Para Securitas Direct Portugal, Unipessoal, Lda.

    Venho, por este meio, mostrar o meu descontentamento com os serviços prestados pela vossa empresa. Iniciei o meu contrato em Março de 2016 e cessei a actividade do meu negócio nesse mesmo ano. Porém, em Maio de 2017, iniciei de novo a actividade num outro local. Quando assinei o contrato o vendedor assegurou-me que caso houvesse um problema ou uma intenção de mudança de local, a reinstalação do serviço seria feita por ele, tudo a custo 0. Contudo, quando necessitei do apoio que me havia prometido e após ligar enumeras vezes para o contacto que me tinha fornecido, não obtive qualquer resposta. Liguei para outros contactos, falei com vários operadores e apenas algum tempo depois é que me informaram que este mesmo vendedor já não se encontrava a trabalhar na empresa. Nessa mesma altura enviei e-mail para se dirigirem à loja para me resolverem a situação e a única resposta que me deram foi com a intenção de haver um contacto telefónico ou de fazer o pagamento das mensalidades atrasadas. Nunca houve preocupação em reencaminhar a situação para uma resolucao simples. Em largos meses de contrato nunca houve uma visita ao novo espaço mesmo após vários pedidos. Nunca houve preocupação em perceber que o equipamento não estava a ser utilizado e qual a razão. Quando assinei o contrato não li que este se renovaria automaticamente, mas como podem renovar um contrato sem verificar o funcionamento do serviço se supostamente tenho uma mensalidade quase de 50€ por mês exactamente para esse efeito? Não usufruo do serviço há meses e a única preocupação da empresa é que pague as mensalidades em atraso. Como se pode querer fidelizar um cliente com um serviço pós-venda destes? A solução que pretendo é a rescisão do contrato. Peço à Deco e aos juristas que me ajudem a resolver a situação.

    Detalhes da reclamação

    Venho, por este meio, mostrar o meu descontentamento com os serviços prestados pela vossa empresa. Iniciei o meu contrato em Março de 2016 e cessei a actividade do meu negócio nesse mesmo ano. Porém, em Maio de 2017, iniciei de novo a actividade num outro local. Quando assinei o contrato o vendedor assegurou-me que caso houvesse um problema ou uma intenção de mudança de local, a reinstalação do serviço seria feita por ele, tudo a custo 0. Contudo, quando necessitei do apoio que me havia prometido e após ligar enumeras vezes para o contacto que me tinha fornecido, não obtive qualquer resposta. Liguei para outros contactos, falei com vários operadores e apenas algum tempo depois é que me informaram que este mesmo vendedor já não se encontrava a trabalhar na empresa. Nessa mesma altura enviei e-mail para se dirigirem à loja para me resolverem a situação e a única resposta que me deram foi com a intenção de haver um contacto telefónico ou de fazer o pagamento das mensalidades atrasadas. Nunca houve preocupação em reencaminhar a situação para uma resolucao simples. Em largos meses de contrato nunca houve uma visita ao novo espaço mesmo após vários pedidos. Nunca houve preocupação em perceber que o equipamento não estava a ser utilizado e qual a razão. Quando assinei o contrato não li que este se renovaria automaticamente, mas como podem renovar um contrato sem verificar o funcionamento do serviço se supostamente tenho uma mensalidade quase de 50€ por mês exactamente para esse efeito? Não usufruo do serviço há meses e a única preocupação da empresa é que pague as mensalidades em atraso. Como se pode querer fidelizar um cliente com um serviço pós-venda destes? A solução que pretendo é a rescisão do contrato. Peço à Deco e aos juristas que me ajudem a resolver a situação.

    Solução pretendida

    Rescisão de contrato e anulação das mensalidades em atraso

  • Enviada à DECO PROTESTE a 23 julho 2019
  • Mensagem privada

Precisa de apoio?

Peça ajuda aos nossos juristas

211 215 750

Dias úteis, das 9 às 18 horas