back

Envio de revistas em embalagens 100% biodegradáveis

Caso encerrado Resolvida sem sucesso

Esta reclamação é pública

Your complaint

T. D.

Para: DECO Proteste

27/03/2019

Sou assinante de várias revistas que recebo em casa enviadas pela Deco. Foi com surpresa que recebi hoje as revistas em sacos com a informação 100% Biodegradável. Quero reclamar o facto de ser uma publicidade enganosa. Estes sacos são compostáveis e biodegradáveis somente em estações de compostagem respondem a norma EU 13432-2000, fora da estação de compostagem comportam-se como qualquer plástico convencional, a degradação é lenta, a biodegradação pode não acontecer porque precisa de um meio bacteriano ativo que não existe sempre, e o material se fragmentará em micro-plásticos nocivos para a natureza como qualquer plástico convencional. Escrever 100% Biodegradável alem de ser uma falsa alegação, pode levar as pessoas a deitar o plástico na natureza. Estes plásticos têm um impacto muito negativo, toda as análises de ciclo de vidas colocam-no muito atras de plástico convencional. Não favorecem o composto em caso de compostagem, e em caso de aterro vão emitir metano, gás a efeito estufa que contribui para o aquecimento global. Caso não exista município que faça a compostagem na zona de residência, onde irá parar o saco???? Este saco é uma mistura de material de origem renovável (fécula de batata ou amido de milho) cerca de 30% e o restante é um poliéster de origem fóssil. Esta é uma informação que geralmente não é divulgada, não interessa comunicar. De onde vem a matéria renovável, como foi produzida, qual a origem, qual foi a quantidade de água e adubos utilizados na produção vegetal etc…? Por último, hoje fala-se muito em reciclagem, com este saco o destino é o lixo. A inscrição no saco é ”Deposite-a (embalagem) no lixo indiferenciado”. Estas embalagem colocada no fluxo de plástico para reciclagem, compromete a qualidade do reciclado. Não é reciclável. Use e deite fora, já não é o que ensinamos aos nossos filhos. Utiliza, reutiliza e recicla e não utiliza e deita fora.

Solução pretendida

  • Pensar em embalagens menos prejudiciais.