Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pela PROTESTE INVESTE. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.
1.º MÊS GRATUITO
Conselhos independentes de investimento

Reserva Federal mantém a prudência

Data da publicação: 12/10/2017

A Fed não quer desestabilizar os mercados financeiros e irá continuar atenta à evolução dos indicadores económicos.

O relatório da última reunião de política monetária confirma a tendência ascendente das taxas de juro, mas também que a Fed continuam atentas à evolução dos indicadores económicos. A expectativa é que haja um novo aumento nas taxas diretoras em 2017. No entanto, alguns membros do Comité de Política Monetária estão preocupados porque a inflação permanece abaixo do objetivo e que esse fenómeno pode não ser transitório.

 

A economia dos Estados Unidos atingiu uma taxa de crescimento de 3,1% no segundo trimestre e o mercado de trabalho está próximo do pleno emprego (taxa de desemprego de apenas 4,2%). Nessas condições, as pressões salariais deveriam ser generalizadas, impulsionando a inflação. Contudo, a realidade é diferente. Em agosto, o índice de inflação subjacente ficou-se por apenas 1,3%, longe do objetivo de 2%.

 

É certo que os últimos números revelam um aumento no salário médio por hora de 2,9% em setembro, a maior progressão desde a crise. Mas também é preciso ter em conta que os EUA foram atingidos por dois furacões durante esse período.

 

A Fed continuará a normalizar s política monetária de forma muito gradual, mantendo-se atenta à evolução dos indicadores e fazendo de tudo para não desestabilizar os mercados financeiros. Neste contexto, consideramos que continua a ser interessante dedicar uma parte das nossas carteiras aos fundos de ações dos Estados Unidos.

Conteúdo reservado para subscritores X

Vantagens exclusivas

  • Conselhos isentos
  • Avaliação de produtos financeiros
  • Carteiras de ações e de fundos

"Sigo os conselhos da Proteste Investe e, este ano, estou a ter uma rentabilidade de 5% na minha carteira de investimento."