Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pela PROTESTE INVESTE. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.
1.º MÊS GRATUITO
Conselhos independentes de investimento
página principal > certificados de aforro > últimas análises

Certificados de Aforro: últimas análises

Certificados de Aforro: devo investir neste tradicional produto de aforro? Acompanhe a evolução do rendimento nas nossas análises.



Análises mais recentes

Certificados de aforro caem na preferência dos portugueses

O montante aplicado em certificados de aforro, no ano passado, caiu 42%. Em 2017, o cenário poderá piorar: com o fim dos prémios fixos nas séries B e C, a remuneração é agora bastante mais baixa e os resgates tenderão também a aumentar significativamente.

Certificados de aforro: manter séries B e C sem o prémio?

O final de 2016 marca o fim do prémio fixo de 2,75% bruto na série C e de 1% na série B dos Certificados de Aforro. A remuneração deste produto depende da Euribor. Com taxas abaixo de zero, será que ainda vale a pena manter estas séries?

Questão do investidor: produtos do Estado têm benefícios fiscais?

Um associado questiona-nos sobre se os produtos do Estado (Certificados de Aforro e Tesouro) têm algum benefício fiscal para pensionistas.

Certificados de aforro série C: devo mantê-los?

Um associado subscreveu certificados de aforro da série C em janeiro de 2015, que beneficia de um prémio de 2,75%. Como esse prémio termina em dezembro, pergunta-nos se deve mantê-los.

Certificados de Aforro mantêm as taxas em outubro

Está em subscrição a série D e no mês de outubro a taxa base é apenas de 0,5% líquida.

Certificados de Aforro rendem 0,5% em agosto

O rendimento está acima da média dos depósitos (0,3%), mas ainda assim é inferior à taxa de inflação prevista para este ano pelo Banco de Portugal (0,7%). Não recomendamos a subscrição.

Certificados de Aforro: 55 anos de vida e taxas a descer em janeiro

Os Certificados de Aforro cumprem 55 anos de existência. Já passaram por muitas fases e quatro séries, com taxas bem melhores do que as atuais. Já tiveram períodos em que os resgates foram superiores às novas aplicações. A atual série D rende pouco e atrai cada vez menos aforro.

Certificados de Aforro rendem 0,7% líquidos em novembro

A taxa de juro para novas subscrições de Certificados de Aforro é de 0,7% líquidos (série D). Não recomendamos a subscrição.


Avaliação a pedido

Analisamos o seu produto financeiro

Conteúdo reservado para subscritores X

Vantagens exclusivas

  • Conselhos isentos
  • Avaliação de produtos financeiros
  • Carteiras de ações e de fundos

"Sigo os conselhos da Proteste Investe e, este ano, estou a ter uma rentabilidade de 5% na minha carteira de investimento."