Obrigações do Tesouro: como transacionar

Data da publicação: 04/04/2011

A subida das taxas de juro tornou as Obrigações do Tesouro mais atrativas. Mas para aplicar corretamente em OT é preciso ter em conta as suas especificidades.

Via bolsa

Os pequenos investidores que pretendam aplicar em Obrigação do Tesouro (OT) têm de o fazer através da compra em bolsa (mercado secundário). Se comprar ao preço referido no quadro e mantiver a OT até à maturidade assegura um rendimento fixo (TAEL).

Todavia, estes títulos comportam o risco de crédito, que neste caso consiste na hipótese de poder vir a existir uma situação de incumprimento por parte do Estado. Por outro lado, se a OT for vendida antes do vencimento, o investidor sujeita-se ao risco de taxa de juro, isto é, o rendimento será melhor se os juros de mercado descerem, mas será inferior se ocorrer uma subida das taxas de mercado.

Quase todos estes títulos estão cotados na Euronext Lisboa, mas será preciso confirmar se o seu banco ou corretora disponibiliza acesso a este segmento.

 

Dar uma ordem

Uma ordem de compra/venda de uma obrigação é diferente da utilizada para as ações. No caso das ações, um exemplo será “Comprar 100 ações da Portugal Telecom ao preço máximo de 8 euros”. Para as obrigações é diferente.

A cotação das obrigações é dada em percentagem do valor nominal. Por exemplo, para a OT Junho de 2020, a ordem a transmitir teria de ser do tipo “Ordem de compra de 2500 euros de valor nominal até ao limite de 77,3%”. Assim, a ordem enunciada significa que, no máximo, se pretende pagar 1932,50 euros (2500 x 0,773 = 1932,50 euros). Neste exemplo, a ordem implica também que se quer comprar 250 000 obrigações, dado o respetivo valor nominal ser 0,01 euros (1 cêntimo de euro).

 

Juros corridos

Nas ordens relativas a obrigações, o preço indicado para compra/venda não corresponde exatamente ao que o investidor vai pagar ou receber. Há que incluir os juros corridos. Como a transação das obrigações acontece, na maioria dos casos, no período que medeia entre o pagamento de dois cupões consecutivos, o comprador tem de pagar ao vendedor o valor dos juros corridos.

Suponha que detém a OT Junho 2020, a qual paga juros, anualmente, a 15 de junho. Se a vender em abril de 2011 terá, aproximadamente, direito aos juros corridos entre 15 de junho de 2010 (último cupão recebido) e a data de venda. É lógico que o vendedor tenha direito à parte dos juros correspondente ao tempo que deteve a obrigação.

 

Custos

O investimento em obrigações implica diversos encargos, semelhantes aos de uma carteira de ações (ver análise). Antes de comprar OT informe-se sobre os custos praticados pelo banco ou corretora. Se as comissões forem muito elevadas podem diminuir consideravelmente o rendimento, sobretudo se o montante investido for reduzido.

 

Dicas

Na Euronext Lisboa são transacionadas muito poucas OT, pelo que as cotações e as yields podem divergir bastante das praticadas pelo mercado em geral. Assim, quando der a ordem de compra/venda, certifique-se que o valor nominal da ordem é adequado e estabeleça um valor limite específico para a compra/venda. É preciso também não esquecer que além do preço das obrigações terá de pagar os juros corridos e os custos associados à operação.

 

Consulte as Obrigações do Tesouro cotadas na Euronext Lisboa

 
 
 
Descubra o portal e a newsletter PROTESTE INVESTE,
com informação atualizada e detalhada sobre finanças e investimento.
Grátis, rápido e fácil de consultar!

Durante um mês, beneficie gratuitamente de todas as vantagens
da subscrição da PROTESTE INVESTE:
Acesso ilimitado ao portal financeiro
Acesso à linha de investimento
1 número da PROTESTE INVESTE mensal
4 números da PROTESTE INVESTE semanal

Conteúdo reservado para subscritores X

Vantagens exclusivas

  • Conselhos isentos
  • Avaliação de produtos financeiros
  • Carteiras de ações e de fundos

"Sigo os conselhos da Proteste Investe e, este ano, estou a ter uma rentabilidade de 5% na minha carteira de investimento."