Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pela PROTESTE INVESTE. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.
1.º MÊS GRATUITO
Conselhos independentes de investimento

Lembra-se quando os certificados do tesouro rendiam 7%?

Data da publicação: 28/07/2017

Quem subscreveu os certificados do tesouro e seguiu a nossa recomendação está atualmente a receber juros à taxa bruta de 6,8%.

Os primeiros Certificados do Tesouro foram criados em 2010 e seguiram-se outras emissões até 2012. Foi um dos produtos de dívida pública mais rentável e sempre recomendámos a subscrição.

 

O prazo era de 10 anos e as taxas variavam consoante o número de anos que se mantinha a aplicação. Na primeira emissão, em 2010, as taxas brutas variavam entre 1,25% e 5,5% brutas mas, na última emissão, em 2012, a remuneração bruta variava entre 0,95% e 7,1%.

 

Quem subscreveu e seguiu a nossa recomendação, fez um bom investimento, pois está atualmente a receber juros à taxa bruta de 6,8%.

 

Atualmente o mínimo de subscrição é de 1000 euros e a taxa de juro é crescente durante os cinco anos, variando entre 1,25 e 3,25% bruta. Nos últimos dois anos, pode haver ainda uma majoração em função da taxa de crescimento do PIB. Em termos líquidos, está garantido assim um rendimento mínimo de 1,6%.


Avaliação a pedido

Analisamos o seu produto financeiro

Conteúdo reservado para subscritores X

Vantagens exclusivas

  • Conselhos isentos
  • Avaliação de produtos financeiros
  • Carteiras de ações e de fundos

"Sigo os conselhos da Proteste Investe e, este ano, estou a ter uma rentabilidade de 5% na minha carteira de investimento."