Notícias
Estados Unidos: menos criação de emprego Há 6 meses - terça-feira, 10 de abril de 2018
A menor criação de emprego não invalida o facto de a economia já estar a funcionar em pleno emprego. Os salários estão em alta, impulsionando o consumo e também as importações.

Em março, foram gerados apenas 103 mil postos de trabalho, contra 326 mil no mês anterior. A taxa de desemprego permaneceu inalterada em 4,1% mas, acima de tudo, os salários subiram 2,7% em termos homólogos, o que dá maior poder de compra às famílias americanas. 

Com a economia a operar em plena capacidade, as importações desempenham um papel cada vez mais importante para satisfazer o enorme apetite do consumidor americano. Como resultado, o défice comercial aumentou 1,6%, para 57,6 mil milhões de dólares, só em fevereiro. 

Esta tendência coloca o défice no nível mais alto da última década, mais precisamente desde outubro de 2008. O slogan de campanha de Donald Trump, Make America Great Again, (tornar a América novamente grandiosa) é pouco compatível com estes défices crescentes. Ou seja, é uma tendência que não agrada a Washington e que está na génese da política de imposição de tarifas comerciais propostas pela Administração Trump.

Partilhe este artigo