Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pela PROTESTE INVESTE. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.
1.º MÊS GRATUITO
Conselhos independentes de investimento

Inflação sobe na zona euro

Data da publicação: 10/04/2018

A taxa de inflação homóloga subiu para 1,4%, em março, de acordo com uma primeira estimativa publicada pelo Eurostat.

Depois de cair para apenas 1,1%, em fevereiro, a taxa de inflação homóloga subiu para 1,4%, em março, de acordo com uma primeira estimativa publicada pelo Eurostat. No entanto, a inflação subjacente, que exclui os itens de energia, alimentação, tabaco e álcool, permanece estável desde o início do ano em 1%, apesar de a zona euro estar a crescer acima do seu potencial.

 

Estes números são de importância crucial para o Banco Central Europeu que terá de decidir, nos próximos meses, sobre o programa de compra de dívida para depois de setembro. Vai terminar? Será prolongado até o final do ano? A um ritmo semelhante ou reduzido? As possibilidades são várias mas, dada a conjuntura favorável e os bons indicadores de atividade, o fim da intervenção no mercado de obrigações é um desfecho provável.

 

No entanto, também é verdade que a inflação ainda continua muito baixa, o que limita a apetência de Mario Draghi por uma normalização da política monetária europeia. Para já, é um processo que ainda nem se iniciou e, de qualquer modo, será feito muito gradualmente para afetar ao mínimo a atividade económica, os mercados financeiros e evitar uma forte apreciação do euro que seria prejudicial às exportações.

 

Avaliação a pedido

Analisamos o seu produto financeiro

a minha carteira

Teste as suas estratégias de investimento
Criar  

Conteúdo reservado para subscritores X

Vantagens exclusivas

  • Conselhos isentos
  • Avaliação de produtos financeiros
  • Carteiras de ações e de fundos

"Sigo os conselhos da Proteste Investe e, este ano, estou a ter uma rentabilidade de 5% na minha carteira de investimento."