Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pela PROTESTE INVESTE. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.
1.º MÊS GRATUITO
Conselhos independentes de investimento
página principal > análises

Imobiliário: análises



Análises mais recentes

Quanto custa arrendar através de mediador?

Recorrer a mediadores para arrendar a sua casa pode custar-lhe entre um a dois meses de renda. Em caso de rescisão, a maioria cobra o mesmo valor que teria de pagar caso o negócio se realizasse.

Crowdfunding no imobiliário: não morda o isco

Testámos a nova plataforma de empréstimos coletivos imobiliários, uma forma de financiamento também conhecida como crowdlending. O isco das taxas de juro a rondar os 9% brutos não compensa os riscos.

SIPI espanhola investe em Lisboa

A legislação está criada mas o interesse em criar uma Sociedade de Investimento em Património Imobiliário (SIPI) em Portugal continua a ser nulo. O fundo criado pela SONAE Sierra (filial espanhola) e o Bankinter são prova disso.

Desempenho negativo dos fundos imobiliários comprova os nossos conselhos

Lembra-se da nossa recomendação para abandonar este tipo de ativos em 2012? O nosso conselho provou ser acertado. As carteiras dos fundos imobiliários abertos no final de 2016 comprovam o cenário negativo.

Compensa comprar casa com o Banco CTT?

O crédito à habitação do Banco CTT é uma solução competitiva principalmente no que se refere ao spread. No entanto, cobra uma comissão relativa à cobrança da prestação, o que a DECO condena. São 2,08 euros por mês que não estão associados a qualquer tipo de serviço.

Arrendar a turistas: moda ou oportunidade?

Fizemos as contas e a baixa rentabilidade pode não compensar o risco do negócio. O retorno virá, no mínimo, em 18 anos ou pode mesmo nunca acontecer.

SIPI, novas formas de investir no imobiliário em Portugal

A legislação nacional prevê a existência de entidades idênticas aos REIT internacionais, mas o mercado não criou nenhum produto com essas características. Porquê?

Como investir em imóveis no estrangeiro?

Para investir em imobiliário no estrangeiro não precisa de ser milionário, basta aplicar num fundo de ações do setor imobiliário. Só recomendamos um e pode fazer parte do seu planeamento de poupança para a reforma.

Conteúdo reservado para subscritores X

Vantagens exclusivas

  • Conselhos isentos
  • Avaliação de produtos financeiros
  • Carteiras de ações e de fundos

"Sigo os conselhos da Proteste Investe e, este ano, estou a ter uma rentabilidade de 5% na minha carteira de investimento."