Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pela PROTESTE INVESTE. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.
1.º MÊS GRATUITO
Conselhos independentes de investimento

Banco CTT baixa spreads mas mantém comissão injustificada

Data da publicação: 04/08/2017

Para se manter competitivo, o Banco CTT desceu os spreads no crédito à habitação. Mas mantém a comissão relativa à cobrança da prestação, o que a DECO condena.

O Banco CTT desceu os spreads no crédito à habitação para 1,30%. O objetivo é manter-se competitivo perante as descidas de spreads de outros bancos. No entanto, a comissão mensal de 2,08 euros relativa à cobrança da prestação mantém-se. A DECO já havia denunciado esta situação e volta a condená-la. Trata-se de uma comissão injustificada uma vez que não está associada a nenhum tipo de serviço.

 

Analisámos esta nova oferta e concluímos que o crédito à habitação do Banco CTT continua a ser uma solução competitiva, abaixo da média do mercado, mas não é a melhor proposta que pode encontrar. Existem no mercado alternativas com spreads um pouco mais reduzidos.

 

Spread baixo com condições

O crédito à habitação do Banco CTT disponibiliza agora um spread que pode chegar aos 1,30% com venda cruzada de produtos. Para beneficiar desta taxa tem de domiciliar o seu ordenado e subscrever os seguros obrigatórios de vida e multirriscos.

 

Sem venda cruzada de produtos, o spread máximo mantém-se nos 3 por cento. O Banco CTT financia até 80% do valor de compra do imóvel e o prazo máximo do empréstimo é de 40 anos, desde que, no final do prazo, a idade de quem contrata não exceda os 75 anos. Neste aspeto, uma das novidades da nova oferta consiste em ter direito a uma bonificação no spread quando a relação financiamento / garantia é igual ou inferior a 65%.

 

Uma comissão a mais

Quanto a comissões, o Banco CTT manteve os custos iniciais, cobrando 582,40 euros, que correspondem à avaliação, abertura do processo de crédito e formalização do contrato. O valor total das comissões iniciais situa-se também um pouco abaixo da média do mercado, que ronda atualmente 707 euros.

 

O Banco CTT inclui ainda nos custos 2,08€, por mês, pela cobrança da prestação, comissão esta a que a DECO sempre se opôs. Não existe nenhum tipo de serviço associado a este custo, pelo que não se justifica. As ofertas de crédito à habitação do Abanca, Banco BPI e do protocolo Deco/Banco Popular isentam o consumidor deste custo. Recentemente, o Bakinter também passou a cobrar a mesma comissão mensal no montante de 2,60€.

 

200 mil clientes

O Banco CTT anunciou recentemente, em comunicado, que 15 meses após a sua abertura, em março de 2016, já conta com 200 mil clientes. Nos primeiros seis meses deste ano, o banco dos Correios obteve ainda 3,5 milhões de euros de rendimentos.

 

O Banco CTT realça também a captação de depósitos acima de 420 milhões de euros, dos quais cerca de 252 milhões de euros à ordem.

 

Em relação ao crédito à habitação, lançado no primeiro semestre deste ano, a instituição revela que o total de crédito a clientes em 30 de junho de 2017 totalizou cerca de 32 milhões de euros.

Conteúdo reservado para subscritores X

Vantagens exclusivas

  • Conselhos isentos
  • Avaliação de produtos financeiros
  • Carteiras de ações e de fundos

"Sigo os conselhos da Proteste Investe e, este ano, estou a ter uma rentabilidade de 5% na minha carteira de investimento."