Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pela PROTESTE INVESTE. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.
1.º MÊS GRATUITO
Conselhos independentes de investimento

Alterações às carteiras: entrada das obrigações USD

Data da publicação: 08/02/2018

Face à evolução relativa dos mercados, este mês introduzimos obrigações em dólares norte-americanos nas carteiras.

A partir de agora passamos a dedicar 5% das estratégias à dívida denominada em USD. Com efeito, após a acentuada depreciação do ano passado (e em janeiro), as perspetivas para o dólar melhoraram e, ao mesmo tempo, os juros nos Estados Unidos estão agora num nível mais elevado do que na maioria das economias desenvolvidas. É certo que uma maior subida das taxas de longo prazo penalizaria a cotação das obrigações, mas juros mais altos também tornariam a dívida americana mais apelativa, favorecendo o dólar e impulsionando ganhos cambiais nesta categoria.

 

Entre os fundos dedicados às obrigações USD, não existem diferenças significativas em termos do nosso indicador de desempenho. Ainda assim, preferimos eleger como recomendados os fundos AB American Income Portfolio e JPM US Aggregate Bond, cujas carteiras privilegiam a dívida emitida pelo Governo Federal dos Estados Unidos, naturalmente a referência para a dívida em dólares. Se preferir investir através de ETF pode optar pelo iShares $ Treasury Bond 7-10 years UCITS ou do Vanguard Total Bond Market.

 

Para dar lugar ao dólar americano reduzimos a exposição à dívida escandinava, aproveitando também a apreciação destas divisas em janeiro. Assim, na carteira base reduzimos o peso das coroas norueguesas de 10% para 5%. Na defensiva e agressiva “cortámos” a presença das obrigações suecas para 10% e 5%, respetivamente.


Avaliação a pedido

Analisamos o seu produto financeiro

a minha carteira

Teste as suas estratégias de investimento
Criar  

Conteúdo reservado para subscritores X

Vantagens exclusivas

  • Conselhos isentos
  • Avaliação de produtos financeiros
  • Carteiras de ações e de fundos

"Sigo os conselhos da Proteste Investe e, este ano, estou a ter uma rentabilidade de 5% na minha carteira de investimento."