Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos. A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pela DECO PROTESTE. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização. Ao utilizar o nosso website você aceita desta Política e consentimento para o uso de cookies. Você pode alterar as configurações ou obter mais informações em aqui.

Segurança de produtos e serviços

Cosméticos

01 fev 2013

Aumentar a vigilância

Notificação direta

  •  O sistema de cosmetovigilância nacional é pouco conhecido. Sem divulgação, este mecanismo de supervisão, destinado a promover a qualidade e segurança dos produtos, é pouco utilizado.
  • Os consumidores exigem uma ficha de preenchimento online simples e clara, em vez de um documento para profissionais que é preciso enviar. O Infarmed deve ainda informar os cidadãos sobre os resultados da notificação.
  • O sistema deve aproximar-se do concebido para os medicamentos (farmacovigilância), com centralização dos efeitos indesejáveis a nível europeu. A Holanda prova que os efeitos dos cosméticos não podem ser menosprezados.