Notícias

Supermercados: Jumbo é o mais barato

24 maio 2017 Arquivado
supermercados preços baixos hipermercados barato

24 maio 2017 Arquivado
O Jumbo ganhou, este ano, o título de campeão dos preços baixos. Encontre o supermercado mais barato da sua região no nosso simulador. Pode poupar até 600 euros por ano.

Início

Depois de ter sido destronado, no ano passado, na liderança das cadeias de supermercados mais baratas do País, o Jumbo volta a recuperar o título, com uma escassa margem de diferença face ao segundo classificado, o Continente. As duas insígnias obtiveram resultados muito próximos na última vaga do nosso estudo sobre supermercados, comprovando que a concorrência está mais feroz do que nunca e sempre de olho na loja do lado.

Procurar o supermercado mais barato em cada região pode proporcionar poupanças significativas nas compras para o lar. No Porto, por exemplo, viajar até ao Jumbo de Rio Tinto ou da Afurada permite uma poupança anual média de 228 euros, num cenário de gastos mensais de 150 euros em compras. Se gastar habitualmente cerca de 400 euros por mês, a poupança pode ultrapassar os 600 euros anuais.

Os nossos associados têm acesso a mais informações

Apesar de não estar presente em todos os distritos nacionais, o Jumbo consegue quase sempre assegurar a liderança dos preços baixos nas regiões onde mantém a porta aberta. Quando não o consegue, é o Continente que assegura esse posto. Para trás ficam o Lidl, que ocupa a quarta posição no ranking nacional, o Pingo Doce, em quinto, e o Intermarché e Minipreço, nas últimas posições da tabela.

Supermercados: Jumbo volta a ser o mais barato

Encontre o mais barato da sua região

Para descobrir o supermercado mais barato da sua região, basta utilizar o nosso simulador. Selecione o seu distrito e concelho. Pode ainda afinar a pesquisa com os cabazes mais utilizados nas suas compras, entre mercearia, fruta e legumes, carne, peixe, laticínios, bebidas, congelados, higiene pessoal e limpeza da casa.

À cadeia de supermercados mais barata atribuímos o índice 100. As restantes vão registando índices superiores, onde cada ponto acima de 100 significa que o mesmo cabaz fica 1% mais caro. Para este estudo definimos um cabaz de referência, composto por 243 produtos, onde combinámos os produtos das marcas mais vendidas no País com alguns bens vendidos sob marca exclusiva das diferentes lojas. No total, recolhemos 86 491 preços em 483 supermercados de todo o território nacional.


Imprimir Enviar por e-mail