Notícias

$name


Com o início das aulas, as listas de pedidos de material escolar estão a chegar a casa. Facilitamos a tarefa e pesquisámos os preços nas várias campanhas de regresso às aulas, após visitarmos, entre 19 e 30 de agosto, 60 hiper ou supermercados em Aveiro, Braga, Coimbra, Faro, Lisboa, Porto e Setúbal, bem como 9 lojas online.

Transformámos os preços de 91 produtos em índices, que retratam o nível de preços do estabelecimento. O Jumbo obtém o índice 100 e destaca-se como a loja mais barata.

Liderança instável do Jumbo
Supermercados Índice de preços
Jumbo 100
Continente 101
Intermarché 102
Staples 104
Continente Modelo 105
Pingo Doce 106
El Corte Inglés 124

Apesar de repetir a liderança, o Jumbo não está confortavelmente instalado no primeiro lugar. Ter um cartão de desconto ou de fidelização pode mudar tudo. Com o cartão do Pingo Doce, por exemplo, beneficia de um desconto de € 5 por cada € 15 de compras do material escolar incluído neste estudo. Contas feitas, a fatura de cerca de € 120 sai 27% mais barata do que no Jumbo, ou seja, poupa 33 euros.

Se possuir um cartão Continente (válido para Continente e Continente Modelo), tem direito a uma redução de 10% do valor gasto em cartão. A despesa fica assim 9% (nas lojas do Continente) ou 5% (nas lojas do Continente Modelo) mais barata do que no Jumbo. A diferença de poupança explica-se pelos diferentes preços praticados entre as duas lojas.

A sexta posição do Pingo Doce no nosso ranking surpreendeu a nossa equipa. Os preços de catálogo nesta campanha até são atrativos e faziam esperar uma melhor classificação. Mas a oferta de produtos que encontrámos nas lojas foi muito reduzida, o que colocou aquela cadeia mais abaixo na tabela. 

As lojas apostam tudo no regresso às aulas e, para quem não tem cartões de cliente, não detetámos grandes diferenças de preços entre as cadeias da grande distribuição. No nosso cabaz, com um custo médio de € 120 euros, se comprar no Jumbo, poupa apenas cerca de € 7, se prescindir do Pingo Doce, mas pode chegar aos € 28, no caso de não optar pelo El Corte Inglés.

Grandes encomendas compensam custos de envio pela Net
O nosso estudo também incidiu sobre 9 lojas na Net, onde incluímos as versões online dos hiper e supermercados da nossa amostra e algumas das lojas nacionais mais pesquisadas no Google. Excluímos da classificação final as lojas www.maxipapel.pt e www.noteonline.pt, pois tinham uma oferta mais reduzida.

Conforto da Net é uma alternativa viável
Loja online Índice de preços
Cabaz 1
www.staples.pt 100
www.printspot.pt 101
www.continente.pt 102
www.olmar.pt 102
www.netbooks.pt 106
www.ricardoevaz.com 115
www.jumbo.pt
131

Em comparação com as lojas físicas, abdicar do conforto das compras online e deslocar-se às superfícies permite poupar 3% ou até 7%, se a fatura online incluir portes de envio. Na Net, quanto maior a quantidade de produtos, menor o valor do custo de transporte. No geral, varia entre 4,50 e 6 euros. Nalguns casos, é mesmo gratuito, quando a despesa total da encomenda excede os € 50 com IVA.

Nas lojas virtuais, a oferta disponível é reduzida. Tal explica a diferença na classificação do Jumbo online, quando comparado com as suas lojas físicas. Já a Staples e o Continente apresentam resultados muito mais consonantes. 

Em todos os sites visitados, encontrámos produtos baratos, com preços inferiores ao preço médio desse produto, tendo em conta todas as lojas em estudo.

O nosso estudo: 91 produtos, 60 lojas e 5032 preços
Para a pesquisa de preços, criámos um cabaz com 91 referências que fazem parte das listas de material do 1.º ao 4.º ano e também da pré-escolar (4 e 5 anos). Incluímos material diverso: lápis, caneta, borracha, lapiseira, caderno, régua, tesoura, agrafador, pasta de arquivo (dossiê), furador, lápis de cor, canetas de feltro, compasso, micas, fita-cola, tubos de cola, corretores de escrita, marcadores, papel e até mochilas.

Para alguns itens, privilegiámos as marcas específicas, para responder aos consumidores que dão prioridade à marca ou são obrigados a escolhê-la. Considerámos também outros produtos sem marca definida, para valorizar o menor preço disponível em cada estabelecimento e privilegiar o consumidor que escolhe pelo preço mais baixo apenas. Assim, conseguimos recolher e incluir marcas exclusivas de algumas cadeias.

Na recolha, só registámos os preços de produtos disponíveis nas prateleiras dos estabelecimentos na altura da visita. Considerámos os preços promocionais em vigor. Já os descontos transferidos em cartão (Continente) ou obtidos apenas com apresentação do cartão (Pingo Doce) não estão considerados. Nas lojas online, o preço engloba o custo de entrega anunciado em cada site.

No tratamento dos dados, os diferentes produtos foram considerados de acordo com o uso previsto durante o ano letivo. Por exemplo, incluímos 8 cadernos pautados e 4 borrachas, mas apenas uma embalagem de lápis de cor, um compasso, uma tesoura e uma mochila.