Notícias

Poupar em família: dicas para cortar na alimentação com equilíbrio

16 novembro 2012 Arquivado

16 novembro 2012 Arquivado

Filipa Esteves e Hugo Inoque têm dois filhos pequenos e estão desempregados. Encontrámos soluções saudáveis e equilibradas para uma ementa mais em conta. Preparar as refeições em casa, como a família faz, permite poupar a partir de 4200 euros por ano.

Pais da Beatriz, de 7 anos, e do Santiago, com 3, a Filipa e o Hugo perderam o emprego. Como seria de esperar, a alimentação é uma das áreas que mais os preocupam. Dando seguimento à série de artigos sobre poupanças e depois de termos percorrido as áreas das finanças e dos serviços públicos essenciais, reunimos agora as nossas sugestões para os Inoque reduzirem custos na alimentação sem comprometer a qualidade e o equilíbrio nutricional.

Se um casal preparar as refeições em casa e as levar para o emprego, em 22 dias úteis, poupa € 4224 ao fim de um ano.
Se um casal preparar as refeições em casa e as levar para o emprego, em 22 dias úteis, poupa € 4224 ao fim de um ano.

Comida caseira por menos 4224 euros

As marmitas e lancheiras são cada vez mais populares. Se um casal preparar o pequeno-almoço e o almoço em casa e os levar para o emprego, em 22 dias úteis de trabalho, poupa € 4224 ao fim de um ano face ao restaurante. No último caso, tivemos em conta um custo de € 2,30 diários, por pessoa, para o pequeno-almoço e de € 7 para o almoço. Já um pequeno-almoço levado de casa pode ficar em 60 cêntimos por pessoa e o almoço em 1 euro. Quanto mais elementos da família optarem pela comida caseira e mais refeições no restaurante forem substituídas, mais elevada será a poupança.

Consoante os modelos de lancheiras e marmitas, encontrámos preços entre 6 e 40 euros. Para garantir equilíbrio e qualidade, convém alternar as refeições ao longo da semana. Líquidos, como água, leite meio-gordo, iogurte ou sumo 100%, têm lugar numa lancheira saudável. Preveja também uma sandes, variando o tipo de pão: branco, de mistura, integral, sementes, etc. Se não quiser ir às compras todos os dias, pode comprar e congelar ou fazer na máquina. No acompanhamento, alterne, por exemplo, manteiga ou margarina, fiambre, queijo, doce, atum, tomate e alface.

A fruta é presença obrigatória: o lanche é um bom momento para cumprir a dose de 3 a 5 porções diárias. Introduza ainda vegetais, como a cenoura. Pode incluir de vez em quando uma guloseima, como bolachas, fatia de bolo ou pão com recheio de chocolate.
Para a marmita do almoço, prepare a refeição no dia anterior. Cozinhe porções extra de arroz ou massa, para acompanhamento ou base de saladas. Reserve para a entrada uma boa sopa. Utilize fruta e legumes da época.

Ao cozinhar, escolha o bico do fogão adequado ao tamanho de cada panela. Se a chama ultrapassar o fundo do recipiente, desperdiça gás. Para fazer sopa, use uma panela de pressão e não a normal, para poupar até 30% de energia.

A nossa ementa semanal completa e variada para quatro pessoas custa € 10 a € 12 por dia.
A nossa ementa semanal completa e variada para quatro pessoas custa € 10 a € 12 por dia.

Ementa para quatro por 350 euros mensais

Comer bem e saudável pode ser mais barato do que optar por alimentos pré-preparados. A ementa semanal completa para quatro pessoas que delineámos custa € 10 a € 12 por dia, ou seja, € 350 ao fim do mês e € 4200 num ano. Inclui pequeno-almoço, merenda a meio da manhã, almoço, lanche e jantar. Variámos os alimentos entre fruta, legumes, carne, peixe, arroz, massa, laticínios e pão.

Nos nossos cálculos, optámos pelos produtos mais baratos. Muitos consumidores perguntam-nos se podem confiar na sua qualidade. Para responder à questão, fizemos um estudo que incluiu todos os testes a produtos alimentares publicados na PROTESTE e na TESTE SAÚDE nos últimos três anos.

Nas categorias de frescos, laticínios e conservas, as marcas mais baratas revelam uma qualidade idêntica à das mais dispendiosas. Já nas categorias de bebidas alcoólicas, frescos, congelados, mercearia e higiene pessoal e do lar, verificámos que as marcas mais baratas tinham uma relação aceitável entre a qualidade e o baixo preço. Faça a escolha a partir dos nossos testes comparativos.

Em média, estes produtos permitem poupar 40% no preço face às outras marcas que testámos. Portanto, podem ser uma boa opção. Coloque o nosso simulador à prova e encontre os supermercados mais baratos da sua região para poupar nas compras.