Notícias

Mil consumidores revelam como escolhem roupa, sapatos, tablets, telemóveis e eletrodomésticos

Roupa e sapatos: o preço da moda

Em média, os portugueses adquirem roupa três a quatro vezes por ano e sapatos duas vezes por ano. Cerca de um quinto dos consumidores compra vestuário mais de cinco vezes por ano. A maioria opta pelo comércio tradicional ou por cadeias da especialidade. Um em dez tem por hábito adquirir roupa em segunda mão e uma minoria compra online, em especial, entre os 25 e os 34 anos.

A relação entre a qualidade e o preço, o gosto pessoal e as características são os critérios mais valorizados na escolha dos artigos de moda. Em 12% dos casos, os consumidores focam-se apenas no preço. Questionados sobre as fontes de informação, em mais de metade dos casos, apenas se basearam na visita à loja. Muitas vezes, obtiveram informação nos catálogos ou sites das lojas ou da marca.

Em 15% dos casos, os inquiridos compraram vestuário por impulso e trouxeram produtos que não planeavam. A tendência é mais elevada nas mulheres até aos 50 anos. No geral, mais de um terço dos consumidores já se arrependeu de levar artigos de moda, pela qualidade inferior à esperada ou pela pouca utilização: 13% dos consumidores que compraram roupa e 6% dos que adquiriram calçado devolveram.

O prazo para devolução ou troca varia. Cuidado! Nas compras online, é de 14 dias. Nas lojas físicas, os comerciantes não são obrigados a devolver ou trocar, se não houver defeitos. Porém, a maioria aceita fazê-lo. Guarde os comprovativos e as etiquetas. Nalguns casos, pode reaver o dinheiro ou receber uma nota de crédito. A devolução decorre sem problemas na maioria dos casos, mas um quinto dos consumidores não ficaram completamente satisfeitos.