Notícias

Famílias cada vez mais pobres: 500 mil vivem em situação grave

30 outubro 2013 Arquivado
Famílias cada vez mais pobres

30 outubro 2013 Arquivado

Inquérito exclusivo revela dados alarmantes e demonstra que em muitos lares se vive na corda bamba. Ninguém escapa aos efeitos nefastos da crise financeira.

Uma em cada 10 famílias vive em pobreza real: não tem forma de pagar a prestação ou a renda da casa, o crédito automóvel, as contas da água e luz ou tratamentos médicos essenciais. O nosso estudo revela que 38% das famílias portuguesas chegam ao fim do mês com um saldo negativo de cerca de 300 euros. Perto de 70 mil agregados assumem não ter dinheiro para se alimentarem de modo conveniente. Cortam em alimentos essenciais ou saltam refeições. No último ano e meio, em 120 mil agregados, um dos membros deixou de estudar por falta de recursos financeiros.

Um terço das famílias vive com menos de € 1000 mensais, enquanto um em quatro lares vive com mais de 1750 euros. Lisboa e Vale do Tejo é a zona onde o rendimento per capita é mais elevado. Já a pobreza é mais acentuada no Norte e no Alentejo. A pobreza real afeta cerca de 12% das famílias portuguesas, três vezes mais do que na Bélgica e um pouco abaixo da vizinha Espanha.

O nosso inquérito apurou que, desde o início de 2012, num quarto dos lares portugueses, pelo menos um dos seus membros perdeu o emprego. O pessimismo face ao futuro é também manifestado pelo receio de 30% de que alguém no agregado possa perder o emprego nos próximos 12 meses. Emigrar é, aliás, uma hipótese seriamente considerada em cerca de 20% das famílias que participaram no nosso estudo.

Imprimir Enviar por e-mail