Notícias

Barómetro DECO PROTESTE: 300 mil famílias portuguesas vivem na pobreza

Entrevista a Rita Rodrigues

Rita Rodrigues, Relações Institucionais, alerta: “O Barómetro DECO PROTESTE revela um Portugal de contrastes”.

O que distingue o Barómetro DECO PROTESTE de outros estudos? 

O foco na qualidade de vida do consumidor e na identificação clara das principais dificuldades. A partir da análise de dados relativos a seis grandes áreas, traçámos um retrato cru das condições reais de vida dos portugueses, que vai muito além de outras análises ou interpretações baseadas em indicadores económicos. Aqui, contam as opiniões reais de pessoas reais. É uma radiografia do país que existe mesmo.

Foi criado um índice de sustentabilidade financeira no âmbito deste projeto. O que é que ele nos diz? 

As conclusões são preocupantes. Há, sobretudo, uma classe média que empobreceu no período da troika e que não conseguiu recuperar. As dificuldades dos portugueses, surpreendentemente, avolumaram-se. O nosso Barómetro mostra-nos um Portugal de contrastes: o País melhora nos indicadores económicos, mas as famílias enfrentam muitos constrangimentos na gestão diária. Acabam por ter de fazer as escolhas possíveis e não as necessárias. O estudo revela ainda que as perspetivas para o futuro não são animadoras. 

No futuro, o que podem esperar os consumidores deste Barómetro? 

Um retrato sem filtros do país real. Esta é a sua grande virtude e a sua função primordial. Será uma ferramenta fundamental para alicerçarmos as nossas reivindicações, em conformidade com os problemas detetados, e continuarmos a bater-nos pela melhoria da qualidade de vida dos portugueses.