Notícias

Ryanair sem reserva nem check-in online

Os serviços online da Ryanair estão indisponíveis entre as 17 horas de 7 de novembro e as 5 horas de 8 de novembro. A cobrança pelo check-in é ilegal. A DECO vai denunciar a situação à Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC).

07 novembro 2018

A companhia anunciou que, devido a uma atualização do sistema de reservas, os seus serviços online, incluindo o check-in online, reservas e respetivas alterações não estarão disponíveis entre as 17 horas de quarta-feira, 7 de novembro, e as 5 horas de quinta-feira, 8 de novembro. 

Na comunicação que a Ryanair enviou aos passageiros, a companhia alerta para a necessidade de fazer o check-in online, sem concretizar a razão da urgência, e indica que o serviço estará indisponível temporariamente. Os passageiros são apenas informados de que o check-in no aeroporto implica o pagamento de 55 euros. 

Para fazer o check-in antecipadamente, o consumidor pode ser surpreendido com o pagamento de € 4 pela escolha de lugar, a única possibilidade disponível para dar seguimento ao check-in naquele momento.

Trata-se de mais uma política inaceitável desta companhia que penaliza os passageiros. A situação impõe informação individualizada e o check-in sem custos associados. Se tiver problemas e se lhe cobrarem pelo check-in, reclame junto da Ryanair e peça a nossa ajuda através da plataforma Queixas dos transportes.

 

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.