Notícias

Preço, assistência, incumprimento e garantia: o que muda nas viagens organizadas

Assistência aos viajantes

As agências de viagens continuam a estar obrigadas a prestar assistência em caso de dificuldade do viajante ou quando, por razões que lhes sejam alheias, os viajantes não consigam terminar a viagem. Neste caso, a agência deve prestar informações sobre serviços de saúde, assistência consular ou encontrar soluções alternativas. Se a dificuldade for causada pelo viajante, a agência pode cobrar uma taxa relativa à assistência prestada.

No caso de circunstâncias inevitáveis e excecionais (como um tsunami, por exemplo), se o viajante não conseguir regressar, a agência deve assegurar os custos do alojamento até 3 noites. O período de assistência deverá ser aumentado em conformidade quando a legislação europeia, em matéria de direitos dos passageiros, previr um período de alojamento mais longo relativamente ao transporte de regresso.