Notícias

Mundial de futebol: portugueses confiantes até aos quartos-de-final

12 junho 2014 Arquivado

12 junho 2014 Arquivado

Os portugueses acreditam que Cristiano Ronaldo será o melhor jogador do mundial, mas não embandeiram em arco quanto a resultados finais. Cerca de metade garante que o Brasil será o vencedor, enquanto um quarto vaticina a eliminação da seleção portuguesa nos quartos-de-final.

Com o campeonato mundial de futebol em disputa, os portugueses traçam já os cenários que ditarão o novo campeão. No nosso inquérito, 49% das respostas dão a vitória à seleção brasileira. Segundo o inquérito internacional, o Brasil estará, seguramente, na final, figurando nas hipóteses avançadas por belgas, italianos, espanhóis e brasileiros. E, embora 27% dos inquiridos portugueses sonhem com uma final entre Portugal e o Brasil, quando lhes é pedida uma opinião “honesta” 24% ditam a eliminação da equipa treinada por Paulo Bento nos quartos-de-final. Apenas um em cinco portugueses confiam que Portugal pode sair vitorioso do Brasil. Os homens são os mais pessimistas: é à conta dos seus quase 30% de vaticínios para a eliminação nos quartos (contra 18% entre as mulheres) que esta passa a ser a tese dominante.

Os preferidos dos adeptos
Não restam dúvidas sobre os jogadores preferidos dos portugueses, com Cristiano Ronaldo a bater a concorrência: o melhor do mundo recolhe 69% dos votos. João Moutinho (6%), e André Almeida, Fábio Coentrão e Beto (todos com 3%) fecham o pódio.

No top eleito pelos portugueses, a grande surpresa é André Almeida, ainda a dar os primeiros passos na seleção. A este resultado não será alheia a votação dos adeptos benfiquistas, em maioria no País. Mas, um avançado - mesmo que o melhor do mundo -, um médio, dois defesas e um guarda-redes não serão suficientes quando Portugal subir ao campo na próxima segunda-feira para defrontar a Alemanha. Assim, a lista das preferências dos portugueses continua com Rui Patrício, William Carvalho, Ruben Amorim e Nani. A lista inclui também André Gomes e Ricardo Quaresma que, apesar de não terem feito parte da convocatória final, estão entre os preferidos dos portugueses.

Cristiano Ronaldo como melhor jogador da prova
Quando inquiridos sobre qual será o melhor jogador do mundial, os portugueses não têm dúvidas: 90% apontam o nome de Cristiano Ronaldo. Seguem-se Lionel Messi (44%) e Neymar (18%). Nos restantes países do inquérito, italianos e espanhóis também escolheram o nome do capitão português como melhor jogador do campeonato.

Já quando a pergunta recai sobre o jogador estrangeiro preferido, os portugueses elegem Lionel Messi (55%), seguido à distância por Neymar (18%) e Iker Casillas (14%).

Entusiasmados... mas não muito
A menos de duas semanas do início do Mundial apenas 9% dos inquiridos portugueses admitiram estar “fanaticamente” interessados no mesmo. Na verdade, os resultados do inquérito apontam para uns “mornos” 25% de portugueses muito interessados no campeonato da FIFA, e 38% que se dizem mediamente interessados.

Tendo em conta estes dados, não admira que um terço dos portugueses antecipe que assistirirá apenas aos jogos da nossa seleção, uma realidade mais comum entre as mulheres. Já os homens prometem maior assiduidade, com metade a acompanhar os jogos da seleção e outros desafios.

Para a esmagadora maioria dos adeptos portugueses, as emoções da nossa seleção serão seguidas em direto na televisão, em sua casa ou na de familiares e amigos. A escolha do televisor para ver os jogos do mundial não foi no entanto suficiente para espoletar uma corrida à compra de novos aparelhos ou à contratação de novos serviços de televisão: apenas 1,6% dos inquiridos admite subscrever a Sport TV propositadamente para o mundial, e os que vão comprar novos aparelhos ficam-se pelos 1,4 por cento.

Como fizemos o nosso estudo
Entre 22 de maio e 3 de junho, enviámos um inquérito para uma amostra da população adulta portuguesa. Objetivo: conhecer o interesse e as expectativas dos portugueses sobre o Campeonato do Mundo. O mesmo estudo foi feito pelas associações nossas congéneres de Espanha, Itália, Bélgica e Brasil. No total, recebemos 6162 respostas válidas, das quais 1675 são portuguesas. Os dados obtidos foram tratados, para ajustar a amostra à população nacional ao nível das variáveis sexo, grupos etários, regiões e habilitações literárias.