Notícias

Madeira: a levada ideal para fazer com crianças, idosos e portadores de deficiência

Sabia que, na Madeira, há uma floresta que é Património da Humanidade e que qualquer pessoa pode conhecer acompanhando uma levada inteiramente plana e muito segura?

  • Editor
  • Sofia Cruz/Viagens à Solta
05 maio 2022
  • Editor
  • Sofia Cruz/Viagens à Solta
Sofia Cruz a caminhar nas levadas da floresta Laurissilva na Madeira.

Paulo Azevedo/Viagens à Solta

No mês em que a nova revista PROTESTE saiu para a rua, desafiámos Sofia Cruz e Paulo Azevedo, do blogue Viagens à Solta, para nos contarem tudo sobre o seu roteiro mais recente pela Madeira. É uma ilha de sonho, e não somos só nós, os portugueses, a pensar isso. Os World Travel Awards, conhecidos como os óscares do turismo, já o confirmaram várias vezes, ao distingui-la como o melhor destino insular da Europa e do Mundo. As razões são várias: a Madeira dispõe de uma hotelaria de excelência, as temperaturas são amenas durante todo o ano, o Funchal é uma capital genuína e vibrante, os picos Ruivo e do Areeiro, duas das montanhas mais altas de Portugal, são facilmente acessíveis, e há vários miradouros, piscinas vulcânicas, cascatas e lagoas.

CONHECER Percursos de evasão Madeira e Açores

O que alguns turistas não sabem é que há também uma floresta declarada Património da Humanidade pela UNESCO. Chama-se floresta laurissilva, e é a floresta primitiva da Madeira. Atualmente, ocupa 20% do território, mas cobria toda a ilha aquando da chegada dos navegadores portugueses, em 1419, razão pela qual a batizaram “Madeira”. 

Explorar a floresta laurissilva

Uma das melhores formas de conhecer a floresta laurissilva é caminhando nas levadas que a cruzam ou, melhor, nos trilhos de manutenção que as acompanham. As levadas são os canais de irrigação, construídos desde o povoamento da ilha, para conduzir a água das nascentes, no cimo das serras, até às povoações e aos campos de cultivo.

Apesar de proporcionarem diversos passeios a pé, num encontro perfeito com a natureza, muitos visitantes da Madeira não desfrutam das levadas: seja por desconhecerem que a alma da ilha está ali, seja por pensarem que são perigosas, ou ainda por não poderem ou não quererem caminhar vários quilómetros ou por viajarem com crianças pequenas e até com carrinhos de bebé. E se lhe disséssemos que há uma levada inteiramente plana, muito segura, fácil e acessível a todos, inclusive a crianças, pessoas de idade e portadores de deficiência? Chama-se “Um Caminho para Todos”, e não pense que, por ser curta, é menos bonita do que as demais. Ainda por cima, situa-se nas proximidades de outra atração que vai certamente visitar: as casas típicas de Santana. Poderá iniciar a caminhada (linear, dois quilómetros, 45 minutos) tanto no Pico das Pedras, como na ponta oposta, no Parque Florestal das Queimadas. Neste último, fica a Casa de Abrigo das Queimadas, uma casa típica de Santana em tamanho gigante, com um impressionante telhado de colmo.

Se não acredita, vá, pelo menos, espreitar a levada e constate como é bela, simples e livre de perigo. Desfrute do arvoredo verde e selvagem, a fazer lembrar os inícios do planeta. Ouça o som da água a correr na levada e à sua volta. Repare nas paredes rochosas cobertas, quer de musgos, quer de vegetação frondosa. Surpreenda-se com fetos gigantes. Cheire a terra molhada e a humidade características de uma floresta frequentemente envolvida pelo nevoeiro. Aprecie a paz e a beleza disponíveis na sua vida nesse momento. Depois, se gostar e quiser continuar, pode percorrer a famosa Levada do Caldeirão Verde (13 quilómetros, ida e volta), que também sai do Parque das Queimadas, ou aventurar-se por outras levadas.

Prepare-se com calçado e roupa impermeáveis, porque o concelho de Santana, no norte da ilha, é bastante chuvoso. Se estiver a chover, não desista. Com nevoeiro, a floresta é ainda mais fotogénica. Além disso, lembra-se de como se sentia feliz quando andava à chuva em criança? Se ainda não o fez, experimente, porque não o esquecerá. 

Informações úteis na Madeira

Qualquer época é boa para visitar a Madeira, porque a temperatura média varia pouco ao longo do ano, rondando os 22°C no verão e os 16°C no inverno. O custo mínimo da viagem a dois, de 10 a 13 de junho, é de 850 euros. Este valor inclui voos de Lisboa para o Funchal, transfers e alojamento em hotel de quatro estrelas, com pequeno-almoço. Os preços foram recolhidos de 24 a 26 de março, em cinco agências de viagens.

Principais festividades

  • Festa da Flor (maio)
  • Passagem de Ano do Funchal

Como ir

  • De Lisboa: Easyjet, Ryanair e TAP.
  • Do Porto: Easyjet, Ryanair e Transavia.
  • De Ponta Delgada: SATA.

Como se deslocar

A melhor forma de percorrer a Madeira é alugando carro. Só assim pode aceder a muitos dos melhores locais da ilha, sobretudo às atrações naturais, como as levadas.

Tem de experimentar

  • Prego em bolo do caco.
  • Espetada em pau de loureiro.
  • Lapas.
  • Peixe-espada com banana frita.
  • Castanhetas (peixinhos fritos).
  • Milho frito.
  • Fruta tropical.
  • Bolo de mel.
  • Poncha.
  • Vinho da Madeira.

Onde ficar

O ideal é montar base no Funchal (capital), onde há maior oferta turística e os acessos para o resto da ilha são bons.

Lembranças

  • Bordados da Madeira.
  • Vinho da Madeira.
  • Bolo de mel.
  • Rebuçados de funcho.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.