Dossiês

Férias com direitos

01 julho 2020
Férias com direitos

Cá dentro ou no estrangeiro, de carro ou avião, em hotel ou casa arrendada, dicas para uma viagem de férias sem problemas.

Seguro

Mesmo em férias, ninguém está livre de uma doença ou acidente e o seguro de viagem pode ajudar: paga indemnizações por morte ou invalidez e garante assistência médica e responsabilidade por danos a terceiros. Mas pode ser desnecessário se viajar só pela Europa ou contratar um pacote turístico numa agência de viagens. Neste último caso, o seguro já deve estar incluído. Confirme se as coberturas e respetivos capitais são suficientes.

Na União Europeia, Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça, basta levar o Cartão Europeu de Seguro de Doença para aceder aos serviços públicos de saúde. Peça-o na Segurança Social ou na ADSE com antecedência. Se tiver seguro de saúde, avise a companhia de que vai viajar, para que esta reembolse as despesas de tratamento quando regressar.

Contrate o seguro de viagem com cobertura de acidentes pessoais só para destinos exóticos, sem pacote turístico. Todas as apólices pagam despesas de tratamento e indemnizam por morte e invalidez permanente, em caso de acidente. Para garantir assistência em viagem, contrate também esta cobertura ou ative a do seguro automóvel, se tiver ou viajar com um familiar que tenha. 

Evite coberturas ao quadrado

A maioria das coberturas do seguro de viagem está prevista noutros produtos ou serviços, o que o torna pouco interessante. Veja, por exemplo, os acidentes pessoais, na base de todas as apólices: indemniza por morte ou invalidez permanente e paga as despesas de tratamento e funeral, em caso de acidente. Mas com um seguro de vida, que a maioria dos consumidores contrata no crédito à habitação, e o Cartão Europeu de Seguro de Doença, gratuito e válido na maioria dos países da Europa, beneficia da mesma proteção. Os acidentes pessoais estão também presentes na maioria dos cartões de crédito, assim como a cobertura de responsabilidade civil, que indemniza terceiros por danos causados pelo segurado e agregado familiar, animais domésticos ou durante a prática de um desporto amador. Portanto, se pagar a viagem com cartão de crédito, pode prescindir do seguro de viagem.

A assistência em viagem é idêntica à do seguro automóvel: paga custos médicos, farmacêuticos, transporte e repatriamento dos feridos ou doentes e deslocação de um familiar quando a hospitalização se prolonga. Paga também encargos com crianças em caso de falecimento ou hospitalização do segurado, localização e transporte de bagagens e adiantamento de dinheiro para artigos essenciais, entre outros. Esta cobertura é válida em qualquer parte do Mundo, viaje de avião, comboio ou por outro meio. Se viajar de carro, a assistência ao veículo e ocupantes garante o repatriamento de ambos, reboque ou transporte do carro até à oficina, aluguer de veículo, defesa e proteção jurídica. 

Seguro auto: comparar apólices

A cobertura de bagagens é limitada e pouco interessante. Regra geral, é ativada quando as malas estão à guarda da transportadora ou do hotel. Exclui dinheiro, cheques, cartões, joias, casacos de pele, óculos, telemóveis, máquinas fotográficas e de filmar. Pode ser substituída pela do cartão de crédito, se o usar para pagar a viagem.

Para evitar a duplicação de coberturas, certifique-se de que não está já protegido antes de contratar.