Notícias

Alienação parental no divórcio: o que é e como reagir

Como reagir

A alienação não vem com manual de instruções. Em situações mais graves, o progenitor alienado deve pedir ajuda.

Pode recorrer a profissionais (mediadores familiares, advogados ou associações especializadas), para negociar uma solução para todos.

Não deve rebater as afirmações da criança. Não lhe dê a entender que está a servir de arma de arremesso num conflito entre os pais. Denegrir o outro nunca é a solução. E nunca se deve resignar: mantenha a lucidez e reúna todas as provas possíveis para uma ação em tribunal.

Em caso de rutura dos progenitores, o Ministério Público (MP) pode intervir para regular as responsabilidades parentais.

Qualquer dos progenitores, a criança ou mesmo os familiares podem solicitar a intervenção do MP.

A decisão judicial sobre as responsabilidades parentais pode ser alterada. Deve reunir o número máximo de provas, como trocas de e-mails e apresentar testemunhas que provem o incumprimento do outro progenitor.