Notícias

Ligações perigosas na Internet

03 dezembro 2015
perigos da Internet

03 dezembro 2015

Ainda se arrisca muito online. Segundo o nosso inquérito, 15% são alvo de violação de privacidade e 40% de ataque por vírus. Só 17% dos amigos no Facebook são pessoas próximas.

Início

E-mail, redes sociais, compras online e acesso ao homebanking, entre outros, levam a que circulem muitas informações privadas pela Net. Levantam-se questões de segurança e privacidade, uma preocupação para a quase totalidade dos portugueses questionados. Segundo o nosso inquérito, 40% sofreu nos últimos 5 anos problemas de segurança (com vírus) e 15% algum tipo de violação da privacidade. 

Cerca de 65% dos inquiridos nem sempre minimizam os riscos à espreita. Entre as vítimas de malware, 5% perderam tudo o que tinham no PC, 7% foram vítimas de phishing (tentativa de roubo de informação pessoal) e 5% foram alvo de ransomware (bloqueio do PC em troca de resgate). Fazer backups regulares permite recuperar as pastas e os ficheiros pessoais, mas 39% confessam não ter este hábito. A grande maioria protege os computadores com um antivírus: destes, 81% optam por um programa gratuito da Net. Os restantes pagam, em média, € 58 por ano por um pacote de segurança.

Participaram 679 pessoas no nosso inquérito, Procurámos saber os problemas frequentes e o que fazem os portugueses para os evitar. Recolhemos os dados entre abril e maio, através de um questionário enviado a uma amostra aleatória. Participaram 679 pessoas. As respostas, anónimas, foram ajustadas em função da distribuição da população no que toca à idade, sexo, nível educacional e região. 

Dois terços dos inquiridos correm riscos online


Imprimir Enviar por e-mail