Notícias

Brinquedos: alerta para 4 produtos

19 dezembro 2012 Arquivado

Arquivado

Dos 20 brinquedos que testámos, 2 falharam na segurança física e mecânica e outros 2 revelaram compostos químicos perigosos.

Consumidores exigem

Os brinquedos à venda até julho de 2013 não têm de cumprir as novas exigências quanto às propriedades químicas, entre outras, o que é inaceitável. As autoridades não estão a proteger e a colocar a saúde e a segurança das crianças em primeiro lugar, ao permitirem até esta data a venda de produtos com elementos perigosos.

A nova legislação reforça o controlo pelas entidades fiscalizadoras, mas não prevê testes de segurança independentes. Além disso, deixa ainda de fora certos brinquedos, como patins em linha, skates, trotinetas e equipamento aquático. Estes deveriam estar abrangidos pelas novas regras.

A marcação CE, colocada pelo fabricante, não indica que um brinquedo é seguro, apenas informa que cumpre as normas em vigor. É necessário criar mecanismos que permitam avaliar os produtos ainda na fábrica.

Por fim, resta-nos apelar ao consumidor para denunciar brinquedos perigosos que encontre.