Dossiês

Segurança online: como proteger os mais novos

06 outubro 2014
Segurança online

06 outubro 2014

Mais de 60% das crianças e dos adolescentes fala diariamente em salas de conversação online. A pensar na sua proteção, a União Internacional das Telecomunicações (UIT) lançou o projeto global Child Online Protection.

Riscos das compras na Internet

É cada vez mais fácil fazer compras na Internet. Mas há perigos envolvidos, que os mais novos devem conhecer. Um deles é o phishing e acontece quando se responde a e-mails falsos que parecem provir de uma fonte legítima, como um banco. São pedidos dados pessoais (nomeadamente o número do cartão de crédito), que depois são usados de forma indevida.

Outro problema é o facto de alguns produtos serem específicos para maiores de idade, como o tabaco, o álcool e alguns jogos. Na Internet, dificilmente o vendedor confirma a idade real do comprador. Os adolescentes devem saber que podem ter complicações legais se mentirem para comprar um artigo não indicado à sua idade.

Se permitir ao seu filho fazer compras online, recomende sites com um meio de pagamento seguro. São fáceis de identificar: têm um cadeado ou a indicação “https” na barra de endereço. Os cartões de pagamento com limite são uma boa solução para evitar surpresas desagradáveis. Deixe um alerta sobre os negócios que parecem muito bons para ser verdade, esses são de desconfiar.

No caso das compras efetuadas por telemóvel, é importante confirmar se os custos estão corretos. Muitas vezes, trata-se de compras integradas em aplicações e jogos em linha, que podem originar despesas indesejadas.