Dossiês

Segurança online: como proteger os mais novos

06 outubro 2014
Segurança online

06 outubro 2014

Mais de 60% das crianças e dos adolescentes fala diariamente em salas de conversação online. A pensar na sua proteção, a União Internacional das Telecomunicações (UIT) lançou o projeto global Child Online Protection.

Respeitar os direitos de autor desde cedo

Nem tudo o que se encontra na Internet pode ser usado à vontade. Os mais jovens precisam de ter consciência de que muitos conteúdos que procuram, como músicas, filmes, vídeos e jogos, estão protegidos por direitos de autor.

  • Explique ao seu filho que um download não autorizado e a sua distribuição constituem crime na maioria dos países. Já é possível detetar onde foi feito e pode ter repercussões para os pais (podem ser obrigados a pagar contas avultadas).
  • Os conteúdos protegidos estão, normalmente, assinalados com a frase “Todos os direitos reservados”. Quando não incluem essa indicação, podem ser usados, modificados e distribuídos sem problemas. Noutros casos, os conteúdos são gratuitos por determinado período de tempo.
  • Alguns programas de download podem esconder conteúdos indesejados, como pornografia infantil ou vírus.
  • Nas pesquisas para os trabalhos escolares, é necessário identificar as fontes, para evitar acusações de plágio.