Dicas

Faltar à escola por doença: saiba quando a criança deve ficar em casa

17 setembro 2015
Faltar à escola por doença

Os pais com filhos pequenos sentem esta dúvida com frequência e, muitas vezes, têm de decidir minutos antes de um dia de trabalho. Confie nos seus instintos e siga as recomendações para avaliar se uma criança está à altura de um dia inteiro na escola.

Por vezes, é difícil distinguir se a tosse, as dores de garganta ou a ponta de febre que a criança sente ao acordar são sinal de doença a caminho. Nem todos os incómodos impedem o seu filho de ir à escola. Para saber, faça a si próprio as seguintes perguntas:

  • A criança sente-se bem para desempenhar as atividades escolares? Se não, deixe-a em casa.
  • A doença é contagiosa? Se sim, deixe-a em casa.
  • Faltava ao trabalho com os mesmos sintomas? Se sim, deixe-a em casa.

Caso continue com dúvidas depois desta análise, consulte um profissional de saúde.

Escola pode proibir acesso
Muitos pais revelam dúvidas sobre a legitimidade dos estabelecimentos de ensino para recusar o ingresso de uma criança adoentada. Não há nada de ilegal nessa prática, quer falemos em ensino público, quer em privado. A preocupação é diminuir o risco de contágio aos outros alunos.

Quase todas as escolas privadas, nos diversos graus de ensino, têm regras formais sobre a ida de uma criança doente para as aulas. Normalmente, referem a febre como razão para não comparecer na escola.

Sintomas à lupa
Uma criança com tosse ou constipação ligeira pode ir à escola, mas se tiver também febre, arrepios ou tonturas deve ir ao médico e seguir as suas recomendações. Geralmente, só pode voltar à escola 24 horas depois de se sentir melhor.

  • Dor de cabeça. Quando é severa e está acompanhada por febre, tonturas e náuseas, consulte o médico. Uma criança com uma dor de cabeça ligeira em regra pode ir à escola. 
  • Dor de garganta. Sozinha não impede de ir à escola. Acompanhada por febre, é razão para ficar em casa. 
  • Erupção cutânea. Contacte o seu médico, pois pode ser sintoma de doenças infecciosas, como varicela. 
  • Febre. Só pode ir à escola depois de 24 horas sem febre e sem medicação. 
  • Tosse. Se for grave, com expetoração, e duradoura, consulte o médico. 
  • Vómitos e diarreia. Só 48 horas depois de os sintomas desaparecerem é que a criança pode regressar. Em muitos casos, resolve-se sem tratamento específico, mas se os sintomas persistirem após dieta e repouso contacte o médico de família.