Dicas

Contraceção, planeamento familiar e gravidez: até onde decide o adolescente

Acesso à contraceção de emergência

Os jovens, de qualquer idade, também podem obter a chamada pílula do dia seguinte gratuitamente nos centros de saúde, nos serviços de urgência de ginecologia dos hospitais, nos serviços de atendimento a jovens e nos gabinetes do IPDJ.

Nas farmácias, podem comprá-la sem receita médica e sem que o farmacêutico lhes pergunte quantos anos têm. Também não lhes vão pedir a identificação ou querer falar com os pais. E, mesmo que se recusem a vender (por serem objetores de consciência, por exemplo), os jovens podem sempre dirigir-se à farmácia ao lado e adquirir o fármaco.

Mas de alguns minutos de conversa não se livram. A norma específica sobre a intervenção farmacêutica na contraceção de emergência, da Ordem dos Farmacêuticos, dita que “a procura de CE [contraceção de emergência] constitui uma oportunidade para o farmacêutico prestar aconselhamento contracetivo”. Nos jovens, esta recomendação “é particularmente importante na ocasião da dispensa de CE”.

Em 2017, contabilizou o Infarmed, foram vendidas 192 153 embalagens de pílulas do dia seguinte, o valor mais elevado em seis anos.