Como testamos

Ração para cão: como testamos

28 agosto 2017
Simulador DECO de comida seca para cão

28 agosto 2017
Os cães necessitam de uma dieta que garanta equilíbrio nutricional e uma porção diária ajustada ao peso e à atividade física. Em laboratório, medimos o aporte calórico das rações e investigámos se os nutrientes necessários estavam presentes na quantidade certa.

Inicialmente carnívoros como os gatos, os cães têm-se tornado omnívoros pelo contacto com os humanos. Mas o facto de poderem comer de tudo um pouco não significa que não haja regras. Equilíbrio nutricional e uma porção diária ajustada ao seu peso e à sua atividade física são obrigatórios. Por isso, começámos por medir a densidade energética de cada marca, ou seja, a quantidade de calorias por dose de 100 gramas. No caso das marcas com pior classificação, é preciso aumentar a dose para suprir as necessidades energéticas do animal. No entanto, sabe-se que os cães se aborrecem de mastigar, pelo que aumentar a quantidade acaba por não ser solução. O animal pode desinteressar-se da comida e, no limite, ficar com alguma fome.

Quisemos ainda saber a origem destas calorias. A maioria provém da gordura, e não tanto das proteínas e dos hidratos de carbono. Por isso, investigámos a quantidade e a qualidade da gordura presente nas rações: se não for suficiente, o cão pode ficar com fome. E este foi o maior problema que detetámos. A gordura e os ácidos gordos essenciais estão muito menos presentes nas marcas com pior classificação no nosso teste, que tendem a cortar nos ingredientes nobres e a fazerem pender os pratos da balança para os cereais.

Já ao nível da proteína, com a exceção de uma marcaque revela um défice em aminoácidos importantes, todas as rações são, pelo menos, aceitáveis. Também não registámos falta de vitaminas. Mas em algumas marcas, detetámos, por um lado, escassez de zinco e, por outro, excesso de cálcio, no último caso talvez por apostarem em ingredientes mais baratos, como bicos, penas e ossos de frango ou de outros animais. Consequências? O excesso de cálcio pode interferir na absorção de outros nutrientes, além de provocar prisão de ventre. Detetámos, por fim, grande diferença entre marcas quanto à adição de antioxidantes.

E, apesar de todas as rações serem, pelo menos, razoáveis, há opções com melhor qualidade. A nossa Escolha Acertada, que oferece equilíbrio entre nutrientes e bom aporte calórico, permite poupar € 342 por ano se tiver um cão com 10 quilos. Já para animais em torno de 25 quilos, a poupança é de € 854 anuais.


Imprimir Enviar por e-mail