Guia de compras

Amaciadores para roupa: guia de compras

25 fevereiro 2019
amaciador roupa

25 fevereiro 2019
Deixar a roupa macia e perfumada é a missão de um bom amaciador. As fragrâncias são efémeras na maioria dos produtos. Só atuam em fibras naturais, como o algodão e o linho, o que não é o caso da maioria da roupa que vestimos.

Quando um tecido lavado com detergente seca, as forças eletrostáticas da água fazem com que as fibras do tecido permaneçam mais juntas e compactas, sendo mais notório quando a peça é seca ao ar. O resultado é um tecido mais rígido e áspero, em particular quando é feito com fibras naturais com elevado teor de celulose (algodão, linho e cânhamo). Este efeito não é tão notório noutras fibras naturais, como a lã e a caxemira, e nada percetível nas fibras sintéticas. O amaciador contorna este efeito, ao distender e separar as fibras, tornando os tecidos mais macios quando secos. Mas não tem qualquer utilidade para a maioria das peças de roupa que vestimos, geralmente compostas por uma mistura de fibras.

Mas há quem não prescinda do cheiro agradável que os amaciadores libertam. O nosso teste mostra que, na maioria dos casos, essas fragrâncias são efémeras.

Prejudica alguns tecidos

Uma roupa tratada com amaciador fica com uma finíssima camada na superfície que a torna mais vulnerável a substâncias gordurosas, podendo voltar a sujar-se mais depressa. Também não se recomenda o uso de amaciador em tecidos impermeáveis ou fabricados a partir de microfibras, dado que pode afetar o desempenho. Além disso, a capacidade de retenção da humidade fica diminuída, o que prejudica o desempenho de peças cuja principal função é a de absorver água, como é o caso das toalhas de banho ou panos de cozinha.

Impacto ambiental

Os amaciadores contêm agentes tensoativos catiónicos biodegradáveis (os chamados esterquats) sem risco para o meio aquático. Já as fragrâncias e os conservantes são menos amigas do ambiente: hexilcinnamal, limoneno, linalol, eugenol, citronelol e geraniol, por exemplo, são ingredientes comuns. Algumas marcas podem conter oito fragrâncias. São substâncias muito alergénicas. Se sofre de alergias, evite produtos com muitos perfumes na lista de ingredientes e use apenas a dose recomendada pelo fabricante.

Não se deixe iludir pelas alegações como "Testado dermatologicamente" ou "Hipoalergénico". A primeira significa apenas que o mesmo foi submetido a testes na pele. Como não existe um método reconhecido e obrigatório a todos os fabricantes e por desconhecermos em que parâmetros são realizados os testes, não há garantias de segurança.

“Hipoalergénico” também não significa que o produto seja seguro para todos. Não há uma definição legal e clara, nem estão definidos os critérios que os produtos têm de cumprir. No dossiê sobre alergias, confira a lista de perfumes mais vezes implicados em reações alérgicas, como dermatites de contacto (borbulhas, comichão e descamação da pele), irritações nos olhos ou, nos casos mais graves, asma brônquica.

Alternativas ao amaciador

Há truques para tornar a roupa mais macia e perfumada sem usar amaciadores. Se a roupa fica áspera por a água ser muito calcária, adicione um pouco de vinagre na gaveta do detergente. Seque as toalhas na máquina de secar: o calor torna os tecidos mais macios. Para perfumar a roupa, coloque nas gavetas e nos guarda-fatos sacos de cheiro.

Compare o preço por dose

As embalagens grandes nem sempre incluem mais doses do que as pequenas. Tudo depende da concentração. Por exemplo, há produtos ultraconcentrados que, numa pequena embalagem de pouco mais de meio litro, incluem 38 doses. Compare o preço por dose e não por embalagem. Se usar amaciador apenas em roupa de algodão e linho, poupa ainda mais no amaciador.

 

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.