Dicas

Frigoríficos: poupe na compra e na eletricidade

09 fevereiro 2015
frigorífico

09 fevereiro 2015

Abra menos vezes a porta do frigorífico ou da arca e poupe até 25% de energia. Desde a compra ao fim de vida destes eletrodomésticos, conheça gestos simples que baixam os custos.

Compare os preços em diferentes lojas. Nos nossos testes chegamos a detetar diferenças superiores a 50 por cento. Conheça as lojas (físicas e online) mais em conta e o custo anual de utilização.

Um frigorífico de classe A com 240 litros de volume de refrigeração e 75 litros de congelação pode consumir 1200 Wh/dia. Num aparelho da classe A+++, o consumo desceria para 500 Wh/dia. Contas feitas, o primeiro tem um custo anual de eletricidade de cerca de  € 85 e o segundo de 35 euros. Ao fim de 15 anos, esta poupança traduz-se em cerca de € 750, o que pode ser equivalente ao preço de dois frigoríficos.

Antes de comprar, verifique o preço, a classe energética e o consumo anual do equipamento durante o ciclo de vida. Um modelo de melhor classe energética pode ser mais caro na loja, mas compensar a longo prazo.

Utilização poupada
Também é possível gastar menos durante o tempo de vida útil deste eletrodoméstico, mesmo sabendo que é dos mais gastadores de todos os que temos em casa, pois estão ligados 24 horas, todos os dias do ano. Consomem cerca de um terço do total de energia.

Tente não abrir o frigorífico com frequência: tire o que precisa de uma vez só. Deixe a comida arrefecer antes de a colocar no frigorífico. Não empilhe os alimentos, para que o ar circule livremente.

Regule corretamente a temperatura. A parte frigorífica deve situar-se entre os 3ºC e os 5ºC. Para atingir temperaturas inferiores a essas, o frigorífico gasta mais, sem necessidade. No congelador, recomendam-se temperaturas entre - 18 e - 24ºC.

Amealhar com manutenção
Não instale o frigorífico ou a arca perto de uma fonte de calor (por exemplo, do fogão) nem exposto ao sol. Isso irá prejudicar a eficiência do aparelho.

A borracha vedante das portas não está em boas condições? Substitua-a o quanto antes. Evite a acumulação de gelo nas paredes do aparelho. Com uma cobertura de 2 milímetros nas paredes, o aparelho gasta mais 10% de energia e com 5 milímetros, mais 30 por cento. Ao fim de 15 anos, pode levar a um aumento de consumo entre € 100 e € 300, respetivamente.

Limpe regularmente a grelha exterior com um aspirador ou com um pano seco, para uma maior eficiência.

Quando vai de férias, pode aproveitar para esvaziar o aparelho e desligá-lo ou, pelo menos, colocar o termóstato no mínimo.

Vale a pena reparar?
Se o aparelho for muito velho, pode não compensar. Os modelos novos consomem muito menos energia e, assim, o investimento pode compensar.

Caso pretenda desfazer-se de um frigorífico ou de uma arca congeladora que ainda funciona ou tem uma pequena avaria, lembre-se de que há organizações de caridade que fazem recolha e distribuição junto de famílias carenciadas. 

Em alternativa, pode recorrer aos ecocentros e centros de receção para depositar os seus eletrodomésticos velhos. Nestes locais, procede-se ao armazenamento temporário dos resíduos recicláveis até ao seu encaminhamento para posterior tratamento (reutilização, desmantelamento, reciclagem ou valorização energética).

Na compra de um frigorífico novo, pode pedir à loja a recolha do seu velho equipamento.