Dicas

Como arrumar o frigorífico

Se não sabe como organizar o frigorífico ou qual a zona mais adequada para conservar os alimentos, siga as nossas dicas para deixar o eletrodoméstico arrumado.

Homem a arrumar o frigorífico

iStock

Uma ausência prolongada é sinónimo de menos compras para a casa. Pode ser uma boa altura para limpar o frigorífico e, no regresso, voltar a enchê-lo de forma organizada. Descongele e limpe o frigorífico antes de ir embora. Enquanto está fora, deixe-o aberto a arejar. Em alternativa, se o seu modelo permitir, ative a função férias, ou seja, desligue a área de refrigeração e mantenha apenas a dos congelados ligada. Caso o aparelho não tenha essa função, não se preocupe. Siga as dicas. 

Arrumar de forma simples

Depois de acondicionar os alimentos, distribua-os pelas diferentes prateleiras, tendo em conta as zonas de frio. Lembre-se, por exemplo, de que a carne e o peixe crus exigem temperaturas mais baixas do que a fruta e os vegetais. Siga as indicações do manual de instruções do frigorífico ou, se já não o tiver, as recomendações abaixo. 

Infografia: Pedro Nunes

Quanto tempo guardar o alimento no frigorífico?

O período máximo de conservação depende do tipo de produto. Quanto mais perecível for o alimento, menos tempo se mantém em boas condições. 

Período de conservação dos alimentos
Carne picada e maionese caseira no máximo, 24 horas
Carne, peixe e marisco, cozinhados ou crus 1 a 3 dias
Fiambre e charcutaria 4 a 5 dias
Fruta e legumes cozinhados 2 a 3 dias
Fruta fresca 3 a 20 dias
Legumes frescos 3 a 60 dias
Leite aberto 3 dias
Natas, iogurtes, leite, queijo e manteiga respeitar o prazo
Ovos 20 a 28 dias
Produtos de pastelaria 2 a 3 dias
Refeições preparadas 1 a 2 dias

Alimentos a não guardar no frigorífico

  • Pães e bolos: acumulam odores de outros alimentos e a humidade afeta a sua textura, o que faz com que se estraguem mais rapidamente. Contudo, pode congelar o pão para o conservar até três meses.
  • Mel: deve ser guardado na despensa num recipiente bem fechado para que não entre ar, pois o frio afeta as suas características.
  • Queijo curado: não é necessário guardar no frigorífico, principalmente se estiver inteiro. O frio faz com que este tipo de queijo seque ou rache, o que resulta na perda das suas propriedades e do seu sabor.
  • Chocolate: o ideal é mantê-lo numa despensa fresca para não alterar o seu sabor. Caso isso não seja possível, colocá-lo no frigorífico pode ser uma opção.
  • Óleo: o frio condensa e endurece o óleo, o que altera o seu sabor e a sua textura.
  • Picles, conservas, café e especiarias são outros exemplos de produtos a não guardar no frigorífico.

Como conservar charcutaria no frigorífico

Charcutaria, como fiambre ou mortadela, deve ser armazenada dentro de um recipiente hermético no frigorífico. Se estiver em fatias, pode armazená-las empilhadas uma sobre a outra e embrulhadas em película aderente. Outra opção seria comprar estes produtos já embalados, congelá-los e consumi-los conforme necessário.

Os enchidos curados devem ser mantidos fora do frigorífico, num local fresco (entre 15 e 20ºC) e escuro, suspensos de cabeça para baixo. Se o produto já estiver aberto, cubra a parte exposta com um pouco de película aderente. Se as temperaturas forem muito altas, os enchidos podem ser colocados no frigorífico e amolecidos quando removidos, ao envolvê-los com um pano húmido. Para o presunto serrano, cubra a área cortada com pedaços de casca para a sua proteção.

As cinco regras da congelação

Para congelar os alimentos, há regras que deve respeitar. Logo à partida, o congelador deve ter quatro estrelas, uma vez que os de três estrelas servem para conservar os produtos comprados já congelados. É também essencial que respeite as temperaturas adequadas para cada tipo de alimento. Certifique-se de que o congelador não acumula gelo nas paredes, o que diminui a eficiência e gasta mais energia. Se assim for, convém que o descongele e limpe com maior frequência. Se o seu modelo de frigorífico tem a função no frost, tende a acumular menos gelo nas paredes do congelador e requer menos cuidados. Sugerimos ainda que:

  1. organize os alimentos de forma lógica, dividindo-os em gavetas para a carne, o peixe, os legumes, etc.;
  2. identifique os alimentos e escreva a data de congelação;
  3. consuma primeiro os alimentos mais antigos;
  4. evite encostar os alimentos à parede do fundo do congelador, pois podem ficar com gelo e estragar-se;
  5. para uma boa conservação dos alimentos, a temperatura do congelador deve rondar os -18ºC.

Ao regressar das compras, deve começar por arrumar os congelados. Se o seu congelador tiver a função congelação rápida, ative-a. Assim, a temperatura ideal é atingida mais rápido. No verão, quando a temperatura ambiente for elevada, regule o termóstato para o número mais alto, para baixar a temperatura. O frio ventilado, presente na grande maioria dos modelos, permite uniformizar melhor as zonas de frio no equipamento.

Alimentos a não guardar no congelador

Não é recomendado congelar alimentos como massas, arroz cozido ou queijo. Quanto aos mariscos, alguns podem ser congelados crus (por exemplo, amêijoas, bivalves, gambas) ou depois de cozinhados (por exemplo, caranguejo). Ostras e cracas são melhores se não forem congeladas. Saiba que outros alimentos não deve conservar no congelador.

  • Leite e iogurtes: podem ocorrer alterações nas suas gorduras e prejudicar a saúde de quem consumir estes produtos.
  • Batatas: os alimentos que contêm batatas não devem ser colocados no congelador, pois perdem o seu sabor e a sua textura fica farinhenta.
  • Legumes para comer crus: ao contrário dos que irão ser cozinhados depois de congelados, os legumes que são comidos crus não resistem bem ao congelamento.
  • Ovos: quebram quando congelados e não mantêm as suas propriedades quando descongelados.
  • Frutas: com a exceção dos frutos vermelhos, dos morangos ou das bananas, a maioria das frutas não deve ser conservada no congelador. 

Poupe num frigorífico novo

Se, em vez da limpeza, está a pensar em trocar de frigorífico, aposte em modelos fiáveis, cujo risco de avaria precoce seja menor. No nosso comparador online encontra os resultados do teste e preços detalhados de vários modelos de combinados, frigoríficos de duas portas (com pequeno compartimento frigorífico no topo) ou modelos americanos, com duas portas verticais e cerca de 90 centímetros de largura, cada vez mais na moda e ideais para famílias numerosas.

Ver teste a frigoríficos

O acesso completo aos resultados do teste é reservado a associados. Se ainda não é subscritor, descubra esta e outras vantagens

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.