Notícias

Braço de ferro na troca de aparelho

09 janeiro 2013 Arquivado

09 janeiro 2013 Arquivado

Duas semanas após o nosso contacto, a Radio Popular trocou o ferro com gerador de vapor por um novo. A nossa leitora ficou satisfeita.

A associada Manuela Rico, de Vale do Cobro (Setúbal), comprou um ferro de engomar com gerador de vapor na Radio Popular, em setembro de 2011. Cinco meses depois, o Philips GC9140/02, que custou € 299,90, começou a verter água com ferrugem, em serviço. Na primeira intervenção, a “limpeza de vedante” parecia resolver o problema. Mas a solução durou pouco mais de 3 meses.

Solução enferrujada
Na segunda avaria, a água com ferrugem libertada danificou algumas peças de roupa da leitora. Manuela Rico dirigiu-se à loja. Com receio de que os problemas se repetissem, a nossa associada pretendia trocar o aparelho ou reaver o seu dinheiro. Mas o funcionário da Radio Popular negou tais opções e argumentou que só a troca seria possível, nunca o reembolso, e apenas depois de quatro queixas pela mesma avaria. Original, no mínimo.

Na verdade, a lei define quatro vias possíveis, embora não estabeleça uma ordem entre elas: a reparação, a troca, a devolução com reembolso do preço ou um desconto sobre o mesmo. Nada diz quanto ao número de reparações exigidas.

Reparação na base sem vincos
Manuela deixou o ferro na loja. Se a reparação não fosse viável, trocariam o aparelho por um novo. Quase um mês depois, a leitora foi informada de que podia levantar o ferro reparado.

Na loja, ao ler o relatório, recusou trazer o ferro, pois o reparador só tinha substituído a base de aquecimento. Manuela pediu-nos ajuda. A resposta demorou duas semanas, mas a Radio Popular trocou o ferro por um novo.

Se precisa de um ferro de engomar, consulte o nosso teste aos modelos clássicos, com um total de 50 aparelhos.


Imprimir Enviar por e-mail