Ferros de engomar com e sem caldeira

Como escolher um ferro de engomar

Ajudamos a escolher o modelo mais adequado para si.

Peso, fluxo de vapor, resistência a riscos e a calcário são aspetos a ter em conta antes de comprar um ferro de engomar. Saiba como escolher.

Guia de compras

Principais características

Um ferro de engomar não deve ser nem muito leve, nem muito pesado, e o fluxo de vapor convém ser bom para passar a roupa depressa e bem. Se for resistente a riscos e a calcário, melhor. Antes de comprar, deve considerar onde pretende arrumar o seu ferro de engomar. Os ferros com gerador de vapor são consideravelmente mais volumosos do que os ferros tradicionais, para além de serem geralmente mais caros.

Se é daqueles consumidores que passa a ferro pequenas quantidades de roupa, o ferro tradicional é, provavelmente, o que melhor se adequa ao seu perfil de utilização. Mas estes ferros emitem menos vapor, demoram mais tempo a engomar e exigem abastecimentos frequentes de água.

Voltar ao topo

Escolher e comprar

Há recomendações gerais na compra de qualquer tipo de ferro de engomar.

  • Compare o preço em várias lojas e veja as recomendações no nosso comparador de ferros de engomar. A partir de € 30 já encontra bons modelos tradicionais. A partir de € 100 consegue comprar um bom ferro com gerador de vapor. 
  • Mais importante do que a potência e o material da base, o fluxo de vapor emitido determina a eficácia de um ferro.
  • Num sistema ou noutro, o peso do ferro não deve ser excessivo, sob pena de exigir mais esforço. Se for muito leve, prejudica a eficácia. O ideal é que o peso esteja bem repartido por toda a base e a pega seja fácil de agarrar e bem adaptada à sua mão. 
  • Em ambos os tipos, o vapor extra é útil para vincos e tecidos mais difíceis, como algodão ou linho. O fluxo de vapor contínuo permite fixar a emissão de vapor, para peças maiores e mais vincadas. Nos tradicionais, pode ser necessário regular o fluxo de vapor para roupa delicada.
  • Arrumar ou enrolar o cabo de vapor e o de eletricidade é uma opção prática em quase todos os ferros. Verifique o comprimento do cabo porque, nalguns modelos, pode precisar de uma extensão.
  • Verifique se o nível de água é visível para não desperdiçar água ao abastecer.

Ferros tradicionais

  • Alguns modelos permitem a passagem a ferro na vertical. Se costuma passar algumas peças desta forma, escolha um modelo compatível.
  • Os reservatórios amovíveis são práticos, pois pode enchê-los diretamente sob a torneira e esvaziá-los no lava-loiças. A tampa do reservatório deve ser fácil de pôr e tirar sem esforço.
  • O botão para vaporizar e regular o nível de vapor, muito utilizado enquanto se passa a ferro, não deve requerer esforço nem ser de acesso difícil, sob pena de causar dor e desconforto a quem tem falta de forças nas mãos. Os ferros tradicionais são um pouco mais pesados do que os com gerador (uma vez que o depósito está integrado no próprio ferro), mas a maioria ainda é leve o suficiente para que não tenha problemas. Também são pequenos para que os possa arrumar facilmente. A principal desvantagem é que, geralmente, produzem menos vapor do que os ferros grandes.

Ferros com gerador de vapor

  • A autonomia pode ser limitada ou ilimitada. Os aparelhos com autonomia limitada permitem passar durante uma hora a uma hora e meia. Para voltar a abastecer com água, tem de desligar o aparelho e esperar que arrefeça. Os modelos com autonomia ilimitada podem ser abastecidos à medida que passa. São ideais para quem passa pilhas de roupa.
  • O orifício para abastecer de água deve ser largo para evitar que deite por fora, sobretudo se tem mãos que tremem. Os reservatórios amovíveis são práticos. Pode enchê-los diretamente sob a torneira e esvaziá-los no lava-loiça. A tampa do reservatório deve ser fácil de pôr e tirar sem esforço nem precisão.
  • O botão da temperatura deve ser de fácil acesso e prático de regular.
  • O botão para vaporizar e regular o nível de vapor, muito utilizado enquanto se passa a ferro, não deve requerer esforço nem ser de acesso difícil, pois pode causar dor e desconforto a quem tem falta de forças nas mãos. Também são geralmente mais leves quando os estamos a manusear porque a água está num depósito separado. Os melhores geradores de vapor tornam, sem dúvida, a experiência de engomar mais rápida e fácil e vão deixar a roupa lisa. No entanto, são mais caros e não necessariamente os mais adequados para todos. Pode valer a pena este investimento se passar a ferro grandes quantidades de roupa.
Voltar ao topo

Dicas para limpar e passar

Além do manual de instruções, siga as dicas para limpar o calcário do ferro de engomar.

  • Passe a roupa antes de estar completamente seca.
  • Se usa máquina de secar, interrompa o programa um pouco antes de terminar ou escolha um para passar a ferro.
  • As temperaturas baixas são apropriadas para tecidos delicados e vulneráveis a queimaduras. Para peças de roupa em algodão ou linho, regule a temperatura no máximo.
  • Lave a roupa a temperaturas baixas e com programas moderados.
  • Depois de usar o ferro com vapor, passe uma última vez a seco. A roupa fica mais bem passada.
  • A resposta depende da quantidade de roupa que passa e das expectativas quanto ao desempenho.
Voltar ao topo

Questões frequentes

Respondemos às principais dúvidas sobre ferros de engomar.

Que água devo usar no ferro?

Consulte sempre o manual de instruções: o problema da formação de calcário é um dos que mais impacta na vida do seu ferro. Caso more em áreas onde a água da torneira é muito dura, use água destilada.

Como limpar um ferro de caldeira?

Mais uma vez, siga sempre as instruções do fabricante. Há ferros com coletores de calcário inseridos no tanque que também precisam de ser limpos de vez em quando. Deixe o coletor de molho em vinagre, pelo menos, durante duas horas. Se o ferro parecer muito incrustado com calcário, experimente colocar vinagre branco no tanque. Faça-o, no máximo, uma vez por ano e enxague-o bem antes de passar a roupa.

Voltar ao topo