Notícias

Master Copper e outras frigideiras antiaderentes à prova em laboratório

Início

Testámos as alegações da publicidade na TV e a Master Copper não passa de publicidade enganosa, que denunciámos à Direção-Geral do Consumidor. Se comprou esta frigideira e está insatisfeito, ajudamos a pedir o reembolso. 

  • Dossiê técnico
  • Ricardo Pereira
  • Texto
  • Filipa Nunes
05 julho 2018
  • Dossiê técnico
  • Ricardo Pereira
  • Texto
  • Filipa Nunes
Frigideira Master Copper falha no teste em laboratório

Nada cola, tudo desliza, lava-se em segundos e dura uma vida. No anúncio televisivo, a Master Copper promete revolucionar a cozinha. No laboratório, a realidade é diferente. Juntámos no confronto duas frigideiras antiaderentes que no último teste apresentaram desempenho elevado e preço mais reduzido (uma Silampos e outra IKEA). Não só as alegações feitas são publicidade enganosa como, nalgumas tarefas, a Master Copper tem pior desempenho do que as outras frigideiras antiaderentes. Quem comprou este produto e se sente enganado, tem direito a devolver o produto e a receber o dinheiro de volta. A DECO PROTESTE vai ajudar os consumidores que estão nesta situação. Basta inscreverem-se na página Frigideira Master Copper

Quero ser reembolsado

Também comunicámos os resultados à Direção-Geral do Consumidor e vamos informar os consumidores assim que houver novidades sobre o assunto. 

A publicidade enganosa da Master Copper começa logo no nome. Veja os resultados completos no vídeo.

A frigideira não é assim tão “copper”, cobre, em inglês. Em laboratório, concluímos que é feita de alumínio, com um revestimento antiaderente. E consegue pior: das três frigideiras que testámos, é a única a falhar no teste normalizado para aferir a estabilidade da base quando submetida a choque térmico. A base acabou por ficar excessivamente convexa. Ao fim de algum tempo de utilização, pode ser o suficiente para resvalar numa placa de cozinha.

Da televisão para o supermercado

A Master Copper é vendida pela TV Shop e EHS.tv. Ao preço de € 29,95, numa fase inicial, quem comprou a frigideira à distância teve de somar ainda os € 8 dos portes de envio. A partir de abril, começou a ser vendida nos supermercados Continente, também por € 29,35, e no Lidl, por 19,99 euros.

Se o anúncio queria muito fazer-nos ver para crer, depressa o passa-palavra entre os utilizadores confirmou o que parecia à partida óbvio: a Master Copper não era um sonho de frigideira. E os consumidores manifestaram a sua revolta. Os desabafos multiplicaram-se pela net e chegaram até aos nossos meios de reclamação, como a plataforma Reclamar.

Maria Carmo Reis, 44 anos, Porto, e Cristina Tomás, 47 anos, de Gafanha da Encarnação (distrito de Aveiro), são dois exemplos de quem se sente defraudado, que pode conhecer no menu.

Teste em laboratório com três frigideiras

Juntámos duas representantes das frigideiras antiaderentes do nosso último teste: uma da marca Silampos e outra da loja IKEA. Objetivo: colocar as 3 frigideiras à prova nas promessas do anúncio.

Inspirados nas receitas que a Master Copper anuncia, listámos cada uma das alegações e replicámos as provas em laboratório. Não escapou nada: do martelo a bater na frigideira para mostrar como é resistente e parafusos e porcas metálicas sob a superfície sem deixar um único risco, aos ovos e omeletas que deslizam para o prato. 


Imprimir Enviar por e-mail