Notícias

Bimby, Kenwood, Yämmi e Moulinex testadas por 4 bloggers de culinária

28 outubro 2016 Arquivado
robôs de cozinha em teste com especialistas

Arquivado
Convidámos 4 bloggers com páginas de culinária na internet para experimentar 4 robôs de cozinha: as referências Bimby e Kenwood e duas novidades no mercado, a Yämmi 2 e a Moulinex i-companion.

Teste de stresse em 4 receitas

A ementa estava definida à partida: sumo de funcho, maçã, pera e manjericão, para acompanhar a refeição; creme de cogumelos, amêndoa e salsa, para aconchegar; strogonoff de peru com molho de café, como prato principal, e baba de camelo com avelãs para terminar em grande.

Após sorteio, a Nuno Silva coube o sumo. Entre os 4 robôs, encontrou algumas diferenças. Teve alguma dificuldade em triturar com o robô da Moulinex. Na Yämmi, sublinha que a tampa é um pouco pesada, o que não facilita o fecho. Mas o resultado final agradou em todos os equipamentos. 
 
 
Sumo de funcho, maçã, pera e manjericão foi a receita preparada por Nuno Silva.
 
 
Nuno Silva nunca tinha cozinhado com um robô de cozinha. 

Para Marta Simões, o creme de cogumelos foi mais fácil de preparar e obteve melhor resultado no robô da Bimby. A máquina da Kenwood foi a primeira testada por Marta e a verdadeira “prova de fogo”: “não é nada prático e obriga a usar vários acessórios numa só receita, mas é robusto”. Familiarizada com a Bimby, o robô que mais surpreendeu Marta foi a nova Yämmi, pelo bom desempenho a triturar e pela utilidade da balança incorporada. Tanto que Marta confessa que está à altura de fazer companhia à sua Bimby: “às vezes, sinto necessidade de ter um segundo robô para outras tarefas e a Yämmi era ideal”.

 

 
Olívia e Marta já utilizam robôs no dia-a-dia, mas não conheciam o modelo da Kenwood.

A receita de strogonoff com molho de café ficou com Olívia Rocha. Foi o seu primeiro contacto com o modelo da Kenwood, o único que não conhecia. Destaca que alguns robôs têm mais capacidade para triturar e aquecer, mas considera as funções semelhantes. Ficou satisfeita com o resultado nos 4 robôs. Olívia sublinha ainda a importância de testar e conhecer os equipamentos antes de comprar: “às vezes, as pessoas deixam-se influenciar por uma marca, por uma amiga que tem o modelo ou porque existem mais receitas publicadas para aquela máquina e pode não ser a mais adequada.”

 

 
Creme de cogumelos e strogonoff de peru: o resultado após meia hora de confeção das receitas.
 Já Giullia Calapez foi contemplada com a sobremesa, baba de camelo. Bater claras era um teste decisivo para os robôs. “Na Yämmi, as claras ficaram muito líquidas. Já as receitas da Bimby têm tempos e velocidades mais adequadas para obter um bom resultado”. Ainda assim, tendo em conta o preço, considera a Yämmi uma máquina boa para o dia-a-dia. Já a Kenwood é  “uma máquina fantástica para fazer todas as sobremesas, mas não é tão prática para sopas, pois o processo de cozedura é feito na taça e o processo de triturar é feito no copo liquidificador” , salienta Giullia. 

 

 

 
Para a baba de camelo, alguns robôs bateram melhor as claras do que outros.

 
O castelo de claras perfeito obtido com a Kenwood.