Dicas

Fritadeiras eléctricas: boa escolha para batatas

20 abril 2009 Arquivado

20 abril 2009 Arquivado

Preparam batatas douradas, estaladiças e com pouca gordura e são mais seguras do que as tradicionais frigideiras.

Equipamento útil
• A maioria permite a arrumação do cabo de alimentação, tornando-as mais fáceis de guardar.
• As mais volumosas não fritam, forçosamente, uma maior quantidade de alimentos de cada vez. Tal depende do tamanho do cesto e da capacidade máxima de óleo. Compensa escolher fritadeiras com capacidade menor se prepara fritos só para uma ou duas pessoas.
• O reservatório do óleo é, geralmente, removível, o que facilita a limpeza.
• Poucas têm um revestimento antiaderente, útil pois o óleo não adere tanto às paredes da cuba. Cuidado para não danificar esta película ao limpar.
• Algumas têm um interruptor on/off separado. É preferível a estar integrado no botão do termóstato. Nalgumas máquinas, quando o óleo atinge a temperatura ideal para fritar, a luz desliga-se, podendo criar a ilusão de que não estão a funcionar.
• O temporizador emite um aviso sonoro quando termina o tempo da fritura.
• Prefira modelos com a resistência imersa em óleo. Esta particularidade cria uma zona fria sob a resistência, onde os pequenos resíduos de alimentos previamente fritos se vão depositar. Quando usar novamente, estas partículas não ficam em suspensão no óleo, nem se colam às novas batatas fritas. Mesmo nos aparelhos com uma zona fria, deve filtrar o óleo regularmente para prolongar a sua vida e melhorar a qualidade dos fritos.
• A maioria permite fritar com a tampa fechada e vem equipada com um filtro anticheiro, o que minimiza bastante o odor desagradável a fritos.
• As tampas com janela de vidro permitem controlar o estado da fritura sem ter de as abrir. Por vezes, ficam embaciadas com o vapor da fritura e acabam por não cumprir a sua função.
• Também é útil subir e descer o cesto com a tampa fechada. Desta forma, pode mergulhar as batatas no óleo bem quente sem salpicos. Também reduz a quantidade de vapor quente quando levanta o cesto.
Arte de bem fritar
• Frite pequenas porções de cada vez, para que a temperatura do óleo não baixe demasiado e as batatas não absorvam gordura a mais.
• Seque bem as batatas antes de as imergir no óleo bem quente.
• Assegure-se de que o termóstato está regulado na temperatura certa.
• No fim da fritura, seque os alimentos com papel de cozinha.
• Mude o óleo após 10 a 15 frituras ou quando ficar acastanhado e viscoso. Filtre-o após cada utilização com uma folha de papel de cozinha dentro de um funil e vertendo o óleo devagar. As partículas ficam retidas no funil e, o óleo, límpido e pronto a ser novamente usado. Prolonga a vida do óleo e melhora a qualidade dos fritos.
• Se o seu município não faz a recolha, não despeje óleo usado no esgoto. Verta-o antes num frasco ou garrafa fechada e coloque no lixo.

Imprimir Enviar por e-mail