Primeiras impressões

Taurus Striker Mini: aspirador robot e mopa muito limitado

29 maio 2012 Arquivado

Arquivado

Não substitui o aspirador clássico, aspira mal o pó junto às paredes, rodapés e cantos, em pavimentos duro ou tapetes. Só ajuda a aspirar migalhas e papelinhos.

Aspira, mas deixa vestígios

No nosso teste, o Taurus Striker Mini não conseguiu chegar aos cantos. Mesmo nas zonas por onde consegue passar, ficam alguns vestígios de pó.

Sujidade nos cantos é inacessível para o Taurus Striker Mini.
Sujidade nos cantos é inacessível para o Taurus Striker Mini.

Noutras sujidades, como migalhas de pão ou papelinhos tipo confetes, os resultados melhoram bastante, em pavimento duro. Em tapetes, o aparelho espalha algumas migalhas e a superfície não fica completamente limpa.

É mais eficaz a aspirar pequenas partículas.
É mais eficaz a aspirar pequenas partículas.

Avaliámos também a eficácia de aspiração quando a bateria fica com apenas um terço da capacidade: os maus resultados mantêm-se. O ruído quase não incomoda, é bastante mais silencioso do que um aspirador tradicional.