Guia de compras

Aspiradores robô: guia de compras

16 maio 2016
Em primeiro plano, um aspirador robô preto deixa um rasto limpo sobre um chão empoeirado. Ao fundo, um rapaz descansa, com as mãos repousadas atrás da cabeça, estendido num sofá branco.

A ideia de deixar a limpeza do lar a cargo de um destes pequenos aparelhos inteligentes já não é ficção científica.

Os aspiradores robôs estão na moda. A ideia de deixar a limpeza do lar a cargo de um destes pequenos artefactos inteligentes já não é ficção científica. Porém, os aspiradores robôs têm ainda de evoluir muito. São cómodos, mas também caros e a limpeza, para a maioria, ainda é muito menos eficaz do que a de um aspirador tradicional. 

Esta geração de aspiradores robôs obtém um desempenho ligeiramente melhor do que a anterior, que levámos ao laboratório em 2014. Para ter um aparelho com qualidade razoável tem de gastar, no mínimo, cerca de € 300, podendo ascender aos € 900, conforme o modelo.Para ver quais os modelos com melhor relação entre a qualidade e o preço, consulte o nosso teste.

Ir para o teste a aspiradores robô

Se não sabe qual o melhor aspirador para o seu caso, consulte o nosso assistente virtual.

Ir para o assistente virtual

Como funcionam?

Para detetar um obstáculo, dispõem de sensores, para evitar os choques com pernas de mesas e cadeiras ou para que não caiam pelas escadas. 

Removem o pó com uma escova rotativa sobre um eixo horizontal. Também pode contar com pequenas escovas laterais que ajudam a remover a sujidade junto a cantos ou a rodapés.  

A sujidade acumula-se num depósito dentro do aparelho. Além disso, têm um filtro dentro do depósito.

Cada robô dispõe de programas de limpeza, que poderá escolher em função das suas necessidades e horários.

A recarga destes aparelhos realiza-se numa estação de carregamento (dock station) ou com um carregador que se liga diretamente ao robô. 

Vantagens

  • São autónomos e podem aspirar, no melhor cenário, algumas horas sem necessitar de recarga.
  • Por serem pequenos, guardam-se em qualquer lugar.
  • Úteis para pessoas com mobilidade reduzida ou que vivem numa casa grande.
  • Funcionam bem em chão duro.

Desvantagens

  • Potência de sucção ainda muito baixa.
  • Não aspiram bem tapetes e carpetes.
  • Não conseguem retirar sujidades das fendas
  • Não aspiram bem cantos.
  • Depósito de pó demasiado reduzido.
  • São caros: custam entre 300 e 900 euros.

Está a pensar comprar um?

Pense duas vezes: estes aspiradores têm de melhorar muito, já que são muito menos eficazes do que os tradicionais e ainda são bastante caros. Se, mesmo assim, quiser comprar um destes “bichos inteligentes”, veja as nossas recomendações.