Como testamos

Aspiradores verticais sem fio: como testamos

02 janeiro 2018
aspiradores verticais

Para um aspirador ser bem avaliado, não basta superar todas as provas técnicas. Saiba quais os critérios que temos em consideração durante a avaliação.

Compramos os aparelhos como qualquer consumidor e não aceitamos amostras de fabricantes. Criamos uma lista com os detalhes de cada aspirador: conteúdo da embalagem, manual de instruções, características do modelo, peso e dimensões.

Medimos o tempo de recarga da bateria e a sua autonomia e a capacidade do depósito. Em laboratório, submetemos os modelos a vários ensaios. Usamos instrumentos de medição que permitem distinguir os aspiradores.

Para explorar ao máximo o aspirador, a escova deve estar concebida de modo a que a sucção se faça, pelo menos, em toda a largura. Trata-se da “trajetória da escova”. Aspirar cantos e rodapés é importante em qualquer casa. Por isso, este ponto também é avaliado em laboratório. A quantidade de sujidade retirada de um tapete ou de um pavimento duro também é ensaiada em todos os aparelhos, bem como das fendas.

Também testamos o aspirador portátil. Dado que é um pequeno aspirador, o teste é realizado com dois tipos de sujidade em cima de uma mesa: cereais de pequeno-almoço e confetis. Em seguida, pesamos o depósito para sabermos a quantidade aspirada.

O ruído de um aspirador pode incomodar bastante. Alguns modelos são pouco discretos. Nalguns casos, é mesmo impossível manter uma conversa ou ver o seu programa favorito na televisão enquanto aspira. Ainda assim, normalmente, o tempo de utilização destes aparelhos é de apenas alguns minutos, pois são vocacionados para limpezas curtas e pontuais. 

Para um aspirador ser bem avaliado, não basta superar todas as provas técnicas. Um bom aspirador deve ser fácil de usar. Um painel de utilizadores verifica uma lista de pontos e simula a utilização habitual: aspirar, incluindo escadas, abrir o aparelho e aceder aos filtros, por exemplo.