Notícias

Três soluções para rentabilizar o dinheiro dos miúdos

31 maio 2017
Três soluções para rentabilizar o dinheiro dos miúdos

31 maio 2017
Os depósitos a prazo não vão fazer do seu filho um homem rico. Mas há três estratégias para fazer crescer as poupanças.
Se quer começar a fazer uma poupança em nome das crianças, esqueça os depósitos a prazo. Neste momento só rendem trocos: as melhores propostas do mercado variam entre zero e 0,4% líquidos. Os depósitos podem ser úteis apenas como mealheiro até reunir o capital necessário para investir num dos produtos que recomendamos. Antes de escolher uma das nossas estratégias, tem de ter em mente:
  • quanto tempo quer o dinheiro aplicado;
  • se tem um montante elevado para avançar ou prefere começar com um valor mais modesto, para fazer reforços regulares;
  • está disposto a escolher um produto que não tem garantia de capital, mas é potencialmente mais rentável a longo prazo.

Se não quer correr riscos e tem muito dinheiro para investir, a solução passa pelos Certificados do Tesouro Poupança Mais. Começa nos 1000 euros de investimento e tem de prescindir de liquidez no primeiro ano. Em termos anuais rende, pelo menos, 1,6% líquidos se mantiver durante os cinco anos do produto. Poderá obter um pouco mais pois, no quarto e quinto ano, a taxa de juro pode ser majorada em função da taxa de crescimento do PIB. Veja a análise completa ao produto no portal financeiro PROTESTE INVESTE.

Para quem quer um investimento sem risco, tem pouco dinheiro para começar, mas quer ir reforçando ao longo do tempo, aconselhamos o seguro de capitalização Generali + Poupança. Temos um protocolo com a Generali para associados DECO e subscritores da PROTESTE INVESTE, que proporciona um prémio de 0,3% na subscrição para mínimos de 1000 euros e não cobra comissão de subscrição. Basta indicar à seguradora o seu número de associado. A PROTESTE INVESTE também analisou este produto.

Os pais dispostos a correr algum risco que tencionam fazer entregas de pequeno montante podem optar por um fundo misto (multiativo). Esta estratégia é potencialmente mais rentável a longo prazo. Um fundo misto investe em ações e obrigações. Neste caso, não tem o capital garantido, nem mesmo na data em que pretende resgatar o montante acumulado. Mas, para um prazo alargado, nomeadamente superior a cinco anos, é a aplicação mais indicada. A carteira de fundos da PROTESTE INVESTE é a melhor opção, porque os subscritores dispõem de um protocolo negociado com a Optimize, através do qual pode adquirir a carteira de fundos que a Proteste Investe recomenda a partir de apenas 10 euros. 


Imprimir Enviar por e-mail