Notícias

Poupe € 82 por mês no empréstimo bancário da sua pequena empresa

30 setembro 2016
O Crédito Agrícola é o banco que oferece as melhores condições de empréstimo a empresas sem qualquer vínculo. Já para a conta-corrente, a melhor oferta é a do BPI.

30 setembro 2016
O empréstimo bancário e a conta-corrente estão entre os instrumentos mais usados por micro e pequenos empresários. Comparámos a oferta destes produtos em 11 bancos. Com as nossas Escolhas Acertadas pode poupar dezenas de euros por mês.
O empréstimo bancário e a conta-corrente são dois dos instrumentos de gestão de tesouraria mais usados por quem tem um pequeno negócio. A atitude típica de muitos empresários portugueses é escolher o banco em que já confiam. Porém, é aconselhável comparar as condições que cada banco disponibiliza.

Analisámos as propostas de onze bancos para este tipo de produtos para empresas. Para o empréstimo procurámos uma solução de 30 mil euros a 5 anos. Para a conta-corrente, fizemos os cálculos para um saldo de 25 mil euros a seis meses.

Compare a TAE da conta-corrente

As contas-correntes estão, em regra, sujeitas a comissões de abertura, de estudo e de renovação, apresentando spreads que variam entre 0 e 16 por cento. O banco pode ainda cobrar pelo processamento da prestação ou pela gestão do processo.

No final e na pior das hipóteses, a TAE (Taxa Anual Efetiva), ou o custo do crédito, pode chegar aos 39,4% no Millennium bcp. Nesse cenário, e caso utilize todo o plafond disponível logo no primeiro mês, a empresa passará a pagar € 4432,25 mensais.

Caso opte pelo BPI, a TAE máxima será de 18,8%, o que faz deste banco a nossa Escolha Acertada. Mesmo que a empresa não tenha um grande envolvimento com o banco e esgote inicialmente todo o capital disponível, a prestação mensal será sempre inferior a 4306,85 euros. Assim, poupará € 30,64 por mês face à média praticada no mercado. Ao fim dos seis meses do contrato, totalizará cerca de € 184 de poupança.

Poupança de quase 5 mil euros em 5 anos

despesas grandes (como a compra de um novo balcão frigorífico para um café) que podem implicar investimentos impossíveis de suportar pela contabilidade do dia-a-dia. Por vezes são criadas linhas de crédito bonificado, mas nem todas as empresas reúnem os requisitos exigidos. Nessas situações, as alternativas mais comuns são pedir um empréstimo ao banco ou celebrar um contrato de leasing.

Colocámos dois cenários hipotéticos para o empréstimo:
  • o empresário que não prescinde do “seu banco”, para o qual recolhemos as ofertas mais favoráveis em cada instituição;
  • o empresário que não se importa de mudar de banco, desde que este disponibilize condições de crédito mais vantajosas. 
Traçámos o pior cenário possível para o segundo cliente: sem envolvimento com a marca ou histórico de bom/mau pagador e sujeito à TAE mais elevada que o preçário da instituição prevê. Neste caso, a Escolha Acertada é o Crédito Agrícola. O cliente nunca pagará mais de € 612,78 por mês, num financiamento de € 30 mil a cinco anos. Consegue uma poupança mensal de € 82 face à média do mercado e ao fim dos cinco anos terá poupado quase 5 mil euros.

Conheça o estudo completo e todas as Escolhas Acertadas na PROTESTE INVESTE.

Imprimir Enviar por e-mail