Notícias

Obrigações do Tesouro deixaram de brilhar

27 março 2014 Arquivado

27 março 2014 Arquivado

Há cerca de dois anos, algumas Obrigações do Tesouro registavam yields de quase 20%. Hoje, o melhor que consegue é 3,7%, mas para 23 anos.

Emprestar dinheiro ao Estado é uma forma de rentabilizar as suas poupanças a médio e longo prazo, com capital garantido e baixo risco. A emissão de Obrigações do Tesouro é a principal fonte de receitas do Estado, sendo a sua comercialização feita no mercado primário, onde apenas os investidores institucionais podem aceder e, depois, em mercado secundário (bolsa), onde todos podem adquirir estes títulos à cotação de mercado. Contudo, o rendimento já foi mais interessante.

A PROTESTE INVESTE comparou o investimento a cinco e dez anos nos três produtos de dívida pública: Certificados de Aforro (CA), Certificados do Tesouro Poupança Mais (CTPM) e Obrigações do Tesouro (OT). Para uma aplicação a 5 anos, os CTPM levam vantagem (3%) e poderão render mais caso seja atribuído o bónus de 80% da taxa de crescimento do PIB, no quarto e quinto ano. A OT para uma maturidade de 5 anos fica-se pelos 2,4 por cento. Consulte a análise completa no portal PROTESTE INVESTE.