Notícias

Máquina de depósitos faz desaparecer 70 euros

03 novembro 2015

03 novembro 2015

Susana Bandarra recorreu a uma máquina da Caixa Geral de Depósitos para depositar dinheiro. Após inserir o conjunto de notas, no valor de € 225, o sistema bloqueou.

O talão indicou que o depósito não tinha sido concretizado, recomendando a deslocação a uma agência do banco. Susana Bandarra participou, de imediato, a ocorrência ao balcão. Foi-lhe dito que aguardasse o contacto do banco. Por recear nova falha da máquina, preferiu efetuar o segundo depósito que pretendia, de € 80 euros, ali mesmo, ao balcão, o que aconteceu sem sobressaltos.

Três dias depois, e sem nenhum contacto da Caixa Geral de Depósitos, a leitora consultou o saldo da conta e constatou que lhe tinham sido creditados € 155 relativos ao primeiro depósito. Pediu esclarecimentos no banco. Foi informada de que aquele era o valor encontrado na máquina. Como a leitora fizera, de seguida, um depósito ao balcão, de € 80, a agência partira do princípio de que se tratava do dinheiro em falta. Susana Bandarra contrariou a tese e exigiu a devolução dos € 70 em falta: depositara € 225, mas apenas € 155 foram creditados. Perante a recusa do banco, a leitora solicitou o acesso às imagens gravadas junto ao caixa automático, mas o banco também recusou. 

Nessa altura, Susana Bandarra exigiu o livro de reclamações e foi informada de que o pedido de acesso às imagens seria, então, encaminhado para Lisboa. Desgastada com a situação, recorreu à nossa delegação do Algarve.

O nosso Gabinete de Apoio ao Consumidor assumiu a mediação deste processo e Susana Bandarra não teve de esperar mais de duas semanas para ver a Caixa Geral de Depósitos repor na sua conta os € 70 em falta. 

Todos os consumidores que se vejam confrontados com situações semelhantes têm argumentos de sobra para preencher uma reclamação no Portal do Cliente Bancário, do Banco de Portugal. Como ficou provado por este caso, recorrer ao nosso apoio jurídico pode ser a chave de uma resolução célere. Contacte-nos através da área Reclamar ou do serviço de informação (808 200 145 ou 218 410 858, se ligar de telemóvel).


Imprimir Enviar por e-mail