Alertas

$name

Como os especialistas da PROTESTE INVESTE referiram em situações anteriores, momentos de alta volatilidade são pouco adequados para tomar decisões importantes de investimento, pois o pânico e a euforia são maus conselheiros.

Em termos estritamente económicos, o peso da Grécia é demasiado reduzido para impactar na Zona Euro, seja qual for o desfecho das negociações. No curto prazo, a Europa tem os instrumentos e a vontade política para impedir o contágio a outros países. Tal é confirmado pelo facto de o diferencial dos juros da dívida das restantes economias periféricas permanecer baixo face à Alemanha.

Receosas da incerteza sobre o desfecho da situação grega, as bolsas deverão continuar bastante voláteis. Mas um verdadeiro crash surge sempre do inesperado, algo que a eventual saída da Grécia já deixou de ser. Nunca um país saiu do euro, mas não há razões objetivas para fazer ajustes bruscos à sua estratégia de investimento, assumindo que já possui uma carteira bem diversificada.

No caso do investimento direto em ações, tenha em conta que é muito cedo para comprá-las só porque estão em queda acentuada, especialmente porque os mercados continuarão voláteis. Aproveite para vender as ações caras que ainda tem em carteira, porque terão tendência para cair mais do que a média.

Acompanhe a situação da Grécia no portal PROTESTE INVESTE.