Notícias

Depósitos indexados e duais prometem muito, mas dão pouco

06 setembro 2013 Arquivado

06 setembro 2013 Arquivado

Diz o provérbio popular que “mais vale um pássaro na mão do que dois a voar”. É um exemplo de como a sabedoria popular assenta que nem uma luva à poupança e aos investimentos.

Tal como em outras contas a prazo, os depósitos indexados e duais garantem o reembolso total do dinheiro, pelo menos, na data de vencimento e estão ao abrigo do Fundo de Garantia de Depósitos. A principal diferença reside nos juros pagos.

Num depósito tradicional, o aforrador sabe exatamente quanto irá render o dinheiro. Nesse cenário pode, e deve, escolher os bancos onde o nível de remuneração é mais elevado. É essa a recomendação da PROTESTE INVESTE.

Nos depósitos complexos, a história é outra. O aforrador não sabe quanto irá ganhar. Tudo depende de uma fórmula matemática, ou seja, da criatividade do banco.

No mínimo, pode receber apenas o capital aplicado e juros nem vê-los. O máximo a ganhar é incerto, mas não se espante se lhe for apresentado um valor muito elevado. Não é burla, mas costuma ser somente uma miragem.

Consulte a análise completa no portal PROTESTE INVESTE.