Notícias

Depósitos a 1 ano até 1,4 por cento

29 junho 2015 Arquivado

29 junho 2015 Arquivado

Em junho, as taxas de juro dos depósitos continuam a encolher. Para o prazo de um ano, o Banco Invest e o Finantia apresentam a melhor remuneração.

Zero é mesmo o horizonte de um número cada vez maior de bancos, no que diz respeito à remuneração dos depósitos. Nos preçários de junho, várias instituições bancárias continuaram a descer as taxas dos depósitos: Abanca, Barclays Bank, Banco Privado Atlântico Europa, Banco Popular, Caixa Agrícola, Deutsche bank, Millennium bcp e Montepio.

As previsões para a inflação para este ano variam entre os 0,1% pela Comissão Europeia e os 0,6% estimados pelo Fundo Monetário Internacional (FMI). Em média, um depósito de 5000 euros a um ano rende apenas 0,4% líquidos, ou seja, menos que a inflação prevista pelo FMI. A confirmar-se essa taxa, grande parte dos depósitos atuais poderá proporcionar rendimentos reais negativos, especialmente nas grandes instituições, que têm atualmente taxas iguais ou muito próximas de zero. Por isso, para a parte do património que deve manter em liquidez, procure sempre as melhores remunerações.

Taxas a 12 meses não vão além de 1,4%
Se está a pensar aplicar as suas poupanças em depósitos a prazo, deverá optar por um prazo não muito longo, mas também não muito curto, porque é provável que as taxas continuem a descer nos próximos meses. O prazo de um ano é o que mais indicado, de acordo com a PROTESTE INVESTE, mas obviamente depende das suas necessidades de liquidez.

Para novos montantes a aplicar no Banco Invest, o Invest Choice Novos Depósitos rende 1,4% líquidos. Também o Banco Finantia oferece a mesma remuneração aos novos montantes a partir de 50 mil euros. Em terceiro lugar, o Banco Privado Atlântico Europa paga juros mensais a uma taxa anual líquida de 1,3%.

Consulte as melhores ofertas de depósitos a um, três e seis meses no portal financeiro.