Notícias

Contas de poupança para crianças: conheça as alternativas

30 maio 2014 Arquivado

30 maio 2014 Arquivado

A PROTESTE INVESTE analisou os produtos disponíveis na banca para as poupanças dos mais novos e concluiu que são poucos interessantes. Apresentamos-lhe 4 alternativas para aplicar o dinheiro dos seus filhos.

Pagar os estudos superiores, fazer uma viagem de finalistas ou comprar o primeiro carro são algumas das despesas que surgem quando o seu filho chega à maioridade. Para não ser apanhado desprevenido, pode criar desde já uma poupança. 

Com a aproximação do Dia Mundial da Criança, celebrado a 1 de junho, alguns bancos relembram os produtos que têm disponíveis para os mais novos.

Os analistas da PROTESTE INVESTE mergulharam no universo de soluções para crianças e jovens à procura das melhores propostas. Dos 22 bancos mais conhecidos dos portugueses, cujos preçários analisaram, apenas 13 apresentam produtos para este segmento. Também os Correios têm um produto de poupança para crianças. 

Como a pesquisa não encontrou produtos suficientemente interessantes, os nossos analistas desenharam 4 estratégias alternativas para aplicar o dinheiro dos miúdos:

  1. Se procura capital garantido e elevada liquidez, divida o montante aplicado entre os depósitos a prazo e os Certificados de Aforro.
  2. Se prefere capital garantido, mas está disposto a usufruir de menor liquidez, a dívida pública é mais generosa. Escolha os Certificados do Tesouro Poupança Mais.
  3. Para pequenos montantes, caso esteja disposto a correr algum risco (sem capital garantido), invista num fundo misto.
  4. Caso disponha de elevados montantes e não faça questão de ter capital garantido, subscreva a carteira de fundos recomendada pela PROTESTE INVESTE.

Consulte a análise completa no portal PROTESTE INVESTE.